quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Receita de Ano Novo

A Catirolas não desapareceu está em balanço anual.
Aproveito para desejar a todos um ano novo cheio de energia de criatividade, e sobretudo recheado de amigos, dos bons porque são esses que fazem a vida valer a pena e dos maus porque são esses que nos fazem gostar cada vez mais dos bons.
A lagosta dos portugueses oferecida pelo Governo

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Boas festas

O que gosto especialmente do Natal, é saber que existem uns dias em que as  pequenas coisas, as que passam despercebidas o resto do ano são finalmente lembradas. É claro que estou a ser irónica porque para mim, mesmo com as imperfeições e defeitos que me caracterizam, todos os dias são dias para fazer acontecer.
Boas festas.


Música de Natal da Rádio Comercial

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A oração

Caros leitores, nestas duas semanas, estou e estarei um pouco ausente do Blogue, das escritas e das leituras, mas prometo voltar em força no inicio do ano e ler e responder a todos, como habitualmente.

Entretanto vou partilhar um mail que recebi, com humor, sabedoria e com alguns arranjos da Catirolas.

Oração de Natal - Senhor todo-poderoso: Há 2 anos, o Senhor levou o meu cantor favorito Michael Jackson! O meu actor preferido Patrick Swayze! A minha dançarina preferida, Lacraia! Este ano levas-te a Amy Winehouse e mais recentemente a Rainha da Morna Cesária Èvora! Quero lembrar ao Senhor, que os meus políticos preferidos são: Angela Merkel, Nicolas Sarkozy, Cavaco Silva, Pedro Passos Coelho, Paulo Portas, Vítor Gaspar e já agora se ainda tiveres tempo, a minha chefe… "Só espero que ela não leia isto"

sábado, 17 de dezembro de 2011

Trabalho inútil

No meu mundo profissional, por vezes tenho noção de que faço tudo exactamente da forma contrária ao que penso, ao que digo e ao que vou planeando na vida, mas dessa consciencialização nasce a esperança de acertar pelo menos uma vez, não na chave do Euromilhões, embora isso também desse bastante jeito, mas naquela estrelinha que nos faz encher o peito, esticar as pernar, colocar as luvas, o capacete, e saír em busca de novas pedaladas, nesse asfalto, umas vezes de terra batida, outras de alcatrão, por vezes inclinado e em mau estado, mas ilimitado de saber e de conhecimento onde cada dia é sempre um dia diferente.


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Ai o Natal o Natal...

Ai o Natal o Natal...
O mais interessante desta época, não são os 300 filmes repetidos que dão na televisão, os jantares de Natal das empresas, onde podemos ver os colegas a apanharem uma bebedeira à conta do patrão e transformarem-se pela primeira vez em seres divertidos, ou talvez não. As ondas e Tsunamis de solidariedade que do nada aparecem, e que uma vez findado o mês, ao nada regressam. Da quase obrigatoriedade e imposição do consumismo, nessa azáfama constante de dar qualquer coisa a alguém, mesmo que essa coisa, e esse alguém nada signifique. "Obrigada Troika, bem-haja Governo" por todas essas imposições monetárias, pelo aumento de impostos e por nos orientares a carteira. Pois a partir de agora a malta vai poder esquecer as compras de Natal e vai finalmente DIVERTIR-SE.

Pai Natal Crise. Uma criação da Fábrica de Bordallo Pinheiro


segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Os carteiros fotógrafos

Este ano os CTT lançaram uma ideia muito gira. Desafiaram três mil carteiros a fotografarem os locais por onde passam todos os dias a distribuir o correio. O resultado final foi um conjunto de fotografias de um país real, de uma outra perspectiva, que podem ser visitadas na sede dos CTT a partir do dia 17 de Dezembro, ou através de um livro que será publicado brevemente e cujas receitas verterão a favor do projecto.
Mas enquanto alguns funcionários são distraídos pelas artes, o Presidente do Concelho de Administração dos CTT, o nada distraído Estanislau Mata da Costa, que se demitiu no passado mês de Novembro, sem ter terminado o mandato, esteve a receber durante dois anos, dois vencimentos, um de 15 mil euros pelo cargo nos CTT e outro de 23 mil euros correspondente às suas anteriores funções na Pt. Uma outra perspectiva de profissionalismo cuja fotografia apesar de ficar mal nas contas das finanças públicas, faz parte de um álbum cujo os cromos vão aumentando à medida que se abre a caderneta. Deplorável.



Foto: Tirada por um dos carteiros




Foto: O cromo


sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O tal licor

Caros leitores, sei que por estes dias vos tenho desapontado, bem sei que não podem passar muito tempo sem a Catirolas, mas prometo que logo logo irei escrever com a regularidade a que já vos habituei.

Anda por aí na rua a nova publicidade ao Licor Beirão. Uma mensagem bem-humorada, semelhante ao que aconteceu com o Futre no ano passado, mas utilizando agora o Nicolas e a Angela como caricatura, que pretende entre outras coisas chamar a atenção Nacional e Internacional para a qualidade dos nossos produtos e do nosso país, neste caso um licor doce genuinamente português.
Realmente é caso para dizer que só com estes dois embriagados é que talvez seja possível chegar a uma solução para o futuro da Europa, e se é para ficarem “com o aço”, ao menos que seja com uma bebida tipicamente Portuguesa, porque nós damos o nosso melhor para não "afogar as mágoas", todos os dias.


Imagem: Internet


terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Almoço da família Cecoriana

Muitas vezes perdemos tempo a justificar, aquilo que não fazemos a tempo, por falta de tempo. E quando o temos de sobra, não sabemos o que fazer a tanto e desesperamos à espera que ele passe depressa.
Eu prefiro utilizar o meu em encontros e reencontros de Natal, em qualquer altura do ano, e que comprovam que apesar das dificuldades da vida, apesar do aumento crescente da taxa de natalidade, apesar das barrigas, dos cabelos brancos, e de todo um conjunto de evoluções físicas próprias da idade, a alegria, as piadas, e mais importante, a amizade, a tradição e claro, O FAMOSO SUSPENSE mantêm-se. Ingredientes secretos que estarão certamente também nos deliciosos cozinhados da minha amiga do Bom Garfo e Boa Mesa (http://bomgarfoboamesa.blogspot.com/), mas daqueles que apenas se conseguem degustar com o coração.


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O desprezo

Hitler quis em tempos governar o mundo pela força. Agora em épocas mais civilizadas a hegemonia, o desejo pelo poder e a concretização pela especulação económica e politica, trazem à memória traços de uma "raça", autónoma,  perfeita e superior, num estado democrático, Europeu, que se pretende impor pela voz da sua Chanceler numa aliança perfeita com a França, perante um grupo restrito de países fragilizados, que apenas desejam sentir-se presentes.


terça-feira, 29 de novembro de 2011

O lixo radar

Tanto se tem falado por aí nos últimos tempos na criatividade dos ladrões para assaltarem tudo e mais alguma coisa sem serem apanhados, estou a referir-me obviamente aos políticos e dirigentes corruptos. Mas ao que parece a polícia também tem o seu "Q" de idiota, pois consta que andam por aí a "circular" nas ruas de Lisboa, caixotes do lixo com câmeras incorporadas que funcionam como radares de velocidade. Já pensaram se alguém o resolve levar para casa, ou despejar-lhe lixo lá dentro. Sinceramente será que existe alguém que ache que este método seja realmente funcional?




Fotos: O exterior e o interior do caixote.
A primeira imagem está um pouco tremida pois foi tirada a alta velocidade na Av. de Ceuta em Lisboa, local onde este exemplar se encontra.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Ajudar quem ajuda

Este fim-de-semana estive de serviço ao Banco Alimentar contra a fome. É curioso ver que em tempos de maior necessidade existem cada vez mais pessoas a dar, e quem menos pode por vezes é quem mais o faz.
As pessoas conhecem o Banco e acreditam na sua eficácia, o que torna importante a seriedade e honestidade na distribuição de alimentos, de forma a que estes cheguem a quem realmente precisa, porque infelizmente, tal como em todos os campos da nossa sociedade a "corrupção" acaba por descredibilizar instituições que realmente têm um papel importante junto dos mais desfavorecidos e que procuram realmente fazer aquilo que lhes compete, ajudar.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

A greve da greve

Sexta-feira, no rescaldo de mais um dia de greve. 
Podem não acreditar mas aqui na Santa Terrinha não se sentiu os efeitos de qualquer greve geral, tudo funcionou como habitualmente, escolas, centros de saúde, serviços municipais, e até os burros, as carroças e os tractores continuaram no seu ritmo habitual, devagar, devagarinho...Numa análise real da questão, sem grandes considerações aos que fizeram ou não greve, de uma forma espontânea ou forçada, para mim, isto só vem provar de certa forma, uma vez mais, o isolamento e o abismo que existe entre os grandes centros urbanos e o resto do mundo.


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Noveladas

O Emmy ganho este ano pela Sic, com a novela "Laços de sangue", o mesmo troféu que a TVI no ano passado com a Novela "Meu Amor", só veio comprovar aquilo que tenho vindo a dizer, quase diáriamente, nas entrelinhas, nos posts que escrevo. 
Existe um aperfeiçoamento e uma aposta cada vez maior da ficção nacional, naquilo em que, quase todos os sectores da sociedade, mas com especial relevo para os  politicos e dirigentes, são cada vez melhores, NOVELADAS.

Imagem: Internet

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Os foguetes do Albertinho

Por estes dias, nas redes sociais, na blogosfera e na imprensa muito se tem falado dos foguetes do Alberto João Jardim, e o dinheiro que se vai gastar com as luzes de Natal e com a Passagem de Ano, a verdade é que a Madeira vive quase exclusivamente do turismo, e esta festarola, talvez economicamente não seja viável, mas não pode deixar de existir, o que se deveria fazer, era na parte das receitas obtidas do evento, encaminhar esse dinheiro para saldar a divida Madeirense.
De qualquer forma acho que é muito mais grave a proposta que o PSD/Madeira aprovou hoje e que permite que os votos de cada partido presente na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, sejam contados como representando o universo de votos do respectivo grupo parlamentar. Que equivale a dizer que um trabalha e que os outros já podem ir para a borga.
Já repararam se esta ideia contagia o mercado laboral? AH! Espera, acorda Catirolas, isso já acontece. Quantas e quantas vezes um colega de trabalho vai-se embora e surpresa! Não existe substituição, apenas redistribuição de tarefas, porque afinal a polivalência é um termo muito abrangente.

E O GLOBO DE OURO VAI PARA:
Imagem: "Roubada" do Facebook à minha amiga Mónica








segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Chamar os bois pelos nomes

Para além de ser segunda-feira e eu estar de bom humor, (devo ser a única)... Não sou do século passado, (bem talvez alguma parte de mim), gosto de inovações, sou a favor de mudanças e da evolução, mas meus amigos, existem coisas que são da maneira que são e que se forem de outra forma deixam simplesmente de ser aquela coisa, e passam a ser outra, perceberam??? Pois o que eu quero dizer é que uma alheira de Mirandela feita de bacalhau, ou uma Francesinha feita à base de vegetais, não é nem pode ser num caso uma alheira e noutro uma Francesinha. Seja na gastronomia, na politica ou na nossa vida pessoal/profissional, tem que se chamar os bois pelos nomes, é para isso que eles existem, os nomes e os bois também já agora.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Linhas de esperança

Hoje não me apetece muito falar sobre os Troikas, ou Troikanos, esse povo que veio para cá armado em senhores feudais, dos tempos dos reis, onde os portugueses são obrigados a prestar vassalagem.
O que eu gostava é que os Portugueses dessem mais valor aquilo que têm, e que não acabassem com trajectos, linhas, e carris cheios de memórias e de história, que um dia serviram para aproximar povos e culturas, gente do campo e da cidade, e que agora arriscam-se a fazer da proximidade uma miragem e do isolamento uma forma de vida.


Imagem: Internet com arranjos da Catirolas


quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Fred, o gato telefonista

Não é segredo para ninguém que entre outros atributos profissionais, sou treinadora de felinos e domino na perfeição o Gatez. Mas ao longo da minha carreira animalesca, confesso que este gato ultrapassa tudo o que já me amassou com as patinhas, o colo: Um verdadeiro gato telefonista - O Fred, que mal ouve o telefone vai logo atender.
O que mais me impressionou neste gato, foi a rapidez com que atendeu o telefone e delicadeza com que pronunciou "O Miau" de atendimento, muito mais profissional, que alguns profissionais de duas patas que conheço.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Uma selecção muito fashion

Portugal venceu "tranquilamente", FINALMENTE, ontem a Bósnia e apurou-se para o Europeu de futebol. Considerações e comentários futebolísticos à parte, deixo isso "obviamente" para quem é entendido na matéria. Não sei o que terá passado na cabeça de alguns dos jogadores, para além dos penteados radicais e cortes diferentes, mas que finalmente marcaram golos lá isso é verdade (não sei se repararam).
Nota: Se quiserem imagens, terão que fazer pesquisa.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Um ser especial

Existem diversas formas de amor, o de mãe, o de irmãos, o de amigos, o de amigos coloridos, o da nossa cara-metade…, por mais psicologias, terapias, conceitos pré-concebidos, conselhos que a "sociedade" nos imponha, nunca estamos completamente preparados para os desafios da vida, e para as dificuldades que nos surgem a cada esquina, rua, beco, travessa ou auto-estrada da vida (de preferência sem portagens), sejam elas de que tipologia forem. Mas a verdade, e como diz alguém que conheço, o que não nos destrói, torna-nos mais fortes, e felizmente que também não estamos preparados, para a amizade, carinho e cumplicidade dessas pessoas que amamos e cujo as palavras não ditas, são suficientes para fazer aquilo que cada vida é, única e especial.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A verdadeira tempestade

Portugal está a ser fustigado por um temporal que começou no Domingo, com chuvas,  ventos fortes e trovoadas,  e que irá prolongar-se até terça-feira. Dizem os metereologistas, que os ventos fortes vindos directamente da Madeira, terão o seu pico máximo, hoje, provavelmente durante o encontro entre o Ministro das Finanças e o Alberto João Jardim, (diz a Catirolas).

Imagem: Internet

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Return to innocence

É ilusão minha ou será que estamos a regressar ao tempo dos nossos antepassados?
Lembro-me perfeitamente, com algum carinho e saudade, das histórias que a minha avó Helena me contava, das necessidades que passou, da falta de condições que existiam, da liberdade que foram adquirindo ao longo dos tempos, do direito ao voto, do direito à educação, ao sistema de saúde, da evolução dos meios de transporte, da passagem de aldeia a vila e depois a cidade...
Se a minha avó ainda estivesse aqui, talvez não se apercebesse da real dimensão deste retorno ao antigamente, (escolas que encerram, centros de saúde, correios, os comboios que deixam de passar, a destruição de tudo o que foi sendo criado para melhorar as condições de vida das pessoas, mas que por não ser economicamente viável, já não faz mais sentido).
Numa sociedade onde os números contam mais que as pessoas, talvez, ela não notasse muito a diferença, porque de uma forma ou de outra, os locais rurais sempre foram e continuarão a ser, lugares esquecidos, apenas mais um “X” no mapa, onde o que importa é o número de eleitores, naqueles anos em que a “Feira” vai à terriola.

Não sei porquê, mas assim de momento lembrei-me desta música.


quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Condutores avós

Envelhecer é uma etapa normal da vida e aprender a viver com as limitações que o avanço da idade tem, também.
Muitas vezes, no local onde vivo, me cruzo com pessoas com idade avançada, algumas com dificuldades motoras e psíquicas notórias mas que ainda assim, por necessidade humana de mobilidade se deslocam por essas estradas numa condução, lenta, mas nem por isso menos perigosa.
Bem sei, que actualmente a legislação portuguesa e em relação à carta de condução, já prevê regras que a partir de determinada idade passam por exames médicos. Um médico que irá determinar numa consulta, as capacidades de cada pessoa para o exercício da condução. Não generalizando, porque cada caso é um caso. O mesmo profissional que muitas vezes apenas pergunta às pessoas como se sentem, e com base nisso lhes passa um atestado de aptidão para continuarem a conduzir.
Felizmente, que existe "alguém" que também avalia a capacidade do médico para passar atestados. Ou não?

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Nonsense

Sempre que o dia me corre mal, sempre que me sinto mais em baixo que a altura que herdei da genética familiar, lembro-me das coisas boas que sou capaz de fazer, da facilidade que tenho em perceber muito para além daquilo que os olhos vêem, ou de que o outro quer mostrar, isto se as habilitações e a experiência de vida não forem suficientes para comprovar o incontrolável.
Não vale a pena dramatizar e fazer das cenas quotidianas uma tragédia Grega à moda da crise europeia, afinal a vida é feita de animais e os animais são seres extraordinários, dotados de uma capacidade afectiva que ultrapassa qualquer egoísmo ou egocentrismo humano.

Imagem: Do armário da Catirolas, tirada em Leiria, dizeres sobre a crise

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O aquecimento

O frio acabou de chegar, veio de mansinho e agarrou-me nos seus braços gelados, nada como o conforto do lar e o aconchego dos amigos, de preferência as duas opções juntas; para me manter quentinha nestes dias.... Boa segunda-feira. 

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Crescer

Outubro e Novembro é aquele mês em que os aniversários invadem a casa, e que nos fazem pensar, mais do que habitual, aqueles que habitualmente pensam... na vida.
A questão da idade é e será até ao momento uma lacuna da medicina, pois por mais plásticas, cirurgias ou algo inovador que inventem, o processo evolutivo começa no dia em nascemos.
O verdadeiro elixir da juventude, é e continuará a ser, no meu entender, viver um dia de cada vez, aceitar com naturalidade cada fase da vida e aproveitar ao máximo, o tal momento que é único e que passa, assim que acaba o dia e começa outro, sem medo de envelhecer, porque apesar de podermos mudar um rosto, não podemos mudar, no essencial, a maneira de ser.


Deixo-vos um vídeo, visto por mais de 4 milhões de pessoas, de uma rapariga que tirou fotos de si própria, todos os dias durante 4 anos e meio, e depois resolveu fazer este vídeo com a evoulução.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A azeitona

Por estes dias talvez tenham notado a minha ausência, ou não...mas tenho tido algumas tarefas extra-curriculares, que me têm impedido de "Blogar" com a frequência habitual. Numa dessas ausências pouco notórias, dediquei-me à apanha da azeitona, logo agora que a agricultura amadora está na moda, e que os centros urbanos viraram, assim da noite para o dia, hortas comunitárias, eu, uma rapariga da cidade que migrou para o campo, subi às Oliveiras e ripei as azeitonas num ritual familiar que nos faz reforçar os laços, e que ao mesmo tempo nos permite produzir de uma forma tradicional e genuína, azeite de qualidade suprema para todo o ano... o insólito da questão foi o que subitamente me caiu nos "abraços" que nem uma azeitona fofinha.

Foto: Catirolas na apanha da azeitona.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Negócio da China em Valongo

Ainda têm a lata de dizer que os portugueses não são visionários. O que dizer então daquele deputado da Assembleia Municipal de Matosinhos que comprou uns terrenos por um preço e 10 minutos depois, os vendeu, com um lucro de 16 milhões de euros?
Talvez alguém com um Q.I. Imobiliário fora do normal, ou em português corrente "Chico Esperto". Porque isto de ter amigos certos, no local certo, à hora certa, e ter dinheiro para os comprar, não é para todos, de qualquer forma e até que se prove que houve uma forte estratégia de Marketing de Influências (inventei agora), foi apenas um negócio da China em Valongo.

Imagem: Internet

terça-feira, 25 de outubro de 2011

A (Des)produtividade

O ministro da economia diz que é fulcral o alargamento do horário de trabalho em meia-morta no sector privado, para o aumento da produtividade e competitividade das empresas.
Será que alguém pode informar o Sr. Ministro, que provavelmente deve passar os dias fechado no gabinete a perspectivar a realidade laboral, muito diferente do que se passa no terreno, que muitos são os trabalhadores que já trabalham para além do estipulado no contrato de trabalho, muito mais que meia-hora por dia, sem que isso represente mais dinheiro no final do mês ou qualquer outra regalia adicional, apenas por zelo, responsabilidade e profissionalismo.
Acho que esse não é caminho para fazer avançar a economia portuguesa, até porque em questões de produtividade existem diversos factores internos e externos que interferem e que condicionam o desempenho do trabalhador, e não é por estar estipulado no papel mais tempo de trabalho que ele vai produzir mais, até porque na realidade um trabalhador motivado é 100% mais produtivo, faça ele 30,40 ou até 50 horas semanais.

Imagem: Internet

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O buraco do Kadafi

Especula-se na imprensa internacional que Kadafi terá morrido esta quinta-feira às mãos dos rebeldes, aparentemente estaria escondido num buraco e no momento da captura terá implorado pela vida. De imediato a dúvida que me surge é se não terá sido no buraco da Madeira, afinal o único com capacidade e dimensão para albergar o tirano Líbio.

Um pouco mais a sério, esperemos que esta seja a grande oportunidade para o desabrochar de um povo e de um país tantos anos oprimido, e que não sirva apenas para outros interesses de economias além fronteiras interessadas, só e apenas só, no ouro negro.


Imagem: Internet (com bolinha)


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Ao serviço dos animais

Por favor divulguem nas vossas redes sociais e contactos de amigos:
Dou gatinhos muito meigos e fofinhos para uma adopção responsável.  Vivem no meu jardim, mas gostava de lhes dar um lar melhor pois os dias de frio e chuva aproximam-se e não os posso ter dentro de casa, tenho outros gatos e não se dão.
Os miminhos e a amizade eternos são uma certeza absoluta, gostam de caçar no jardim e de trazer presentes para as pessoas.
Em troca de festas na barriga ronronam até mais não poderem e mais importante que tudo amam, com a sinceridade e independência que só um felino sabe fazer.







terça-feira, 18 de outubro de 2011

O talento

Na vida temos que ser realistas, nem todos temos talento para as mesmas coisas,  nem sempre o trabalho que temos corresponde ao que realmente somos talhados para fazer e quase nunca temos a percepção de qual é efectivamente o nosso talento...mas não faz mal, com tantos despedimentos, polivalências, e horários alargados, certamente teremos um oceano de oportunidades para o descobrir.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Boa semana

Gosto tanto destes dias de Outubro em que o sol ainda me escalda a pele; gosto de me levantar cedo e de aproveitar o cheiro do eucalipto e dos pinheiros que me fazem lembrar aqueles amigos especiais que estão perto e longe ao mesmo tempo e de quem tenho tantas saudades...não sei porque razão mas hoje apeteceu-me partilhar isto com vocês. 
Boa semana 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Dias melhores

Na verdade nos próximos tempos vamos ter menos dinheiro para a nossa vidinha, não vai haver tantas prendas de Natal, vai haver menos lixo nos contentores no dia 25 de Dezembro, vamos ter mesmo que acampar nas varandas, fingindo que estamos nas Caraíbas; é verdade que o pão com manteiga e açúcar, vai substituir as bolas de Berlim, e os jantares nos restaurantes caros, se vão resumir a um dia de festa na casa da Maria e outro na casa do Manel, com aquela máxima de quem leva o quê. Talvez não seja uma vida tão fácil, tão consumista, provavelmente alguns vão mesmo passar duras e sérias necessidades, mas e diz-me a experiência pessoal, que é nos momentos mais duros que se acaba por dar valor aos pequenos nadas e de um nada reside toda a energia para alcançar a felicidade.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Responsabilidade

Não sei se é da falta de chocolate no sangue, ou de um outro adoçante de carne e osso. Não sei, mas confesso que já não suporto ouvir nem mais um discurso do Presidente da República.
Por mim a poupança global poderia começar pelas palavras do próprio, um discurso desnecessário, fora do tempo e que em muito se adequa aquilo que tem sido o seu desempenho, uma nulidade. Já para não falar do descalabro do seu governo, no tempo em que foi primeiro-ministro, e que em muito contribuiu para a actual situação de Portugal, mas já ninguém se lembra, infelizmente as pessoas têm memória curta, demasiadamente ocupada com programas de interesse económico do tipo, Peso Pesado ou a Casa dos Segredos. Afinal a responsabilidade é apenas mais uma palavra que fica bem dizer, quando ninguém tem obrigação de responder pelas consequências dos próprios actos.


O amor não escolhe, serve.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Licença para atropelar

Nas minhas lides de CicloToourista, já tenho sido atropelada por umas silvas, abalroada por umas pedras, já vi coelhos, esquilos, homens nus, quase que já atropelei uma cobra de vários metros, sardaniscas, alguns cães e até já fui vítima da minha própria azelhice, fazendo algumas nódoas negras em quedas com a bicicleta parada... Mas, creio que este vídeo supera tudo o que já me aconteceu.

Evan van der Spuy, ciclista que participava numa competição de cross country, na reserva de Albert Falls, na África do Sul, foi atropelado por um antílope no meio da prova.
A questão pertinente e importante que se coloca neste acidente, é: como é que terá ficado o pobre do antílope? Numa reserva não é suposto proteger-se os animais e mantê-los no seu habitat natural? Como desportista amadora compreendo a beleza e a emoção da prova, mas fazer uma competição neste tipo de lugares não me parece muito correcto.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Olhar para além de

Nós os humanos, claro que uns mais que outros, indirectamente, mesmo quando não o assumimos, temos tendência como primeira impressão, a escolher sempre aquele que fisicamente nos é mais atractivo, por isso é que hoje em dia ouvimos falar tanto em Marketing Pessoal, ou Marketing Politico.  Mas felizmente que esses não são os únicos atributos que gostamos nas pessoas, e felizmente que existe cada vez mais humanos, mesmo os desumanos, a conseguirem olhar para além de um rosto, de um corpo, ou de uma plástica bem-feita.  
Beldade, não tem que ser magricela.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Incondicionalmente

É naquele momento em que demoro mais cinco minutos, do que os habituais dez, em deslocações para o trabalho porque os tractores são o meio de transporte mais usado por aqui; é naquela hora em que a "Ti Maria", de 90 anos,  mais as duas caixas de pintos, que comprou no mercado de segunda-feira,  se coloca à boleia na estrada para a serra mais próxima;  é na visão das palavras escritas pelo agricultor, sem intermediários no processo comercial, onde a ortografia e a pronúncia, fazem pensar que estou num país estrangeiro, mas o sorriso e a pele queimada pelo sol, juntamente com a qualidade e frescura dos legumes deixam adivinhar outros sabores;  e finalmente, é naqueles dias especiais, únicos e memoráveis em que me encontro e abraço aqueles que me são queridos e que estão longe, mais vezes até do que se estivesse perto, que  me apercebo, que a fuga da cidade para a província é mesmo a feliz e maravilhosa realidade dos meus dias. Porque só na ausência conseguimos sentir o verdadeiro valor da amizade.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A ausência

Sei que estão curiosos para saberem por onde tenho andado por estes dias, mas penso que não será difícil de imaginar, é só pensar onde estão a decorrer as festas, as coboiadas, os almoços gratuitos, as manifestações pagas, os banhos de multidão e claro as inaugurações fictícias mais badaladas... porque infelizmente, por estes dias sobram  bananas de politica usadas como isco para uma população, pobre, humilde e ignorante, que aproveita para comer, independentemente de simpatias partidárias e que por um prato de comida vão a todas.
Para os organizadores da festa, o que importa apenas é o banho de multidão, para ficarem bem na fotografia à hora dos telejornais, depois de amanhã, são apenas mais um monte de ovelhas esquecidas no meio dos buracos onde não é possível fazer um túnel.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia do animal

Apesar de não gostar de dias temáticos, não podia deixar de lembrar as pessoas, que o dia do animal, é quando o "animal homem" quiser.
Os animais, os verdadeiros, não precisam que haja dias especiais para lembrarem-se dos humanos. Para eles, todos os dias são dias de carinho e de profunda dedicação, seja através de um abanar de cauda, de uma lambidela, ou de um roçar nas pernas, e é naquele momento mais difícil, que nos saltam para o colo e nos estendem a pata, sem exigir nada em troca, apenas um minuto de atenção.

Foto do Baú

domingo, 2 de outubro de 2011

Coisas ridículas

As redes sociais são uma realidade dos nossos dias e um instrumento de comunicação muito forte. E se é verdade que os fins para que são utilizadas são questionáveis, a verdade é que é impossível estereotipar, ou criticar de uma forma global as pessoas que as usam, porque ninguém é igual a ninguém, e a sua "boa" ou "má" utilização, se é que isso existe, depende apenas da consciência de cada um.  

O que começou por ser uma reportagem fotográfica do New York Times, para ilustrar um artigo sobre carne de frango em restaurantes de luxo, virou um verdadeiro sucesso na internet. O frango em poses sexy conta já com cerca de 1500 seguidores no Twiter, com comentários, fóruns etc..
Será que as pessoas não vêem que é apenas o poder da publicidade. Um frango depenado é absolutamente horrível.


Se quiserem acompanhar o artigo, aqui fica o endereço:

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Absolutamente absurdo

Esta semana tenho não tem sido boa, provavelmente já tinham notado pela escrita pouco criativa. Mas está tudo bem, a vida é feita de altos e baixos, e por vezes o sorriso habitual fica escondido num cantinho, até que alguém o encontre, e isso é tão fácil e tão simples, basta uma palavra amiga ou uma leitura apreciada  na blogosfera.
As pessoas que se cruzam no nosso caminho, as mensagens que transmitem, não podem ser tidas como verdades absolutas, cada ser humano, é apenas e só ele mesmo, único, e apesar das dificuldades, a vida familiar, a formação académica, a experiência profissional, a personalidade, e até as pequenas coisas, como os hobbies, contam e contaram sempre, para a distição entre o lixo que pode ou não ser reciclável, e no meu caso, desenganem-se aqueles que acham que eu sou daltónica, pois para mim as cores estão como as prioridades, devidamente etiquetadas e catalogadas, e tudo o resto é apenas alguém que procura uma pessoa  licenciada, altamente qualificada, com perfeito dominio de línguas: Inglês, Francês e Alemão, na vertente falada  e escrita, para fazer a limpeza diária dos dejectos do cão. Absolutamente absurdo.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O "Falo" da Indignação

Poderia começar este blogue de hoje a falar de uma escultura que tem indignado as peixeiras de Aveiro, que é mais ou menos parecida com a que está no cimo do Parque Eduardo VII do João Cutileiro. - Um "falo das Caldas com 2,47 metros". Poderia!!?? Então vamos lá:
Aprovações ou indignações à parte, a verdade é que o objectivo parece ter sido atingido: "chocar" o público, levá-lo a comentar e chamar a atenção para a o evento, - Uma Exposição Itinerante “5 Autores Portugueses". Escultura Cerâmica, dia 30 de Setembro, pelas 15h00 no Museu da Cidade.
Realmente até consigo entender as peixeiras, pois não é todos os dias que se dá de caras com um exemplar daquele tamanho, e saber que ele ainda por cima pertence a outra terra não é fácil, chega a ser mesmo uma afronta para aquelas mulheres habituadas apenas a meter a mão na sardinha, no linguado ou no carapau miúdo.
Pior é que ainda por cima o nome da obra não ajuda: "Percebes?", ou em Inglês corrente Understoods, mas ainda assim vale a pena espreitar.
Obra de Umbelina Ribeiro

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Reflexão da meia-tarde

Quando não temos nada durante muito tempo, desejamos ter alguma coisa, qualquer uma para preencher o vazio. Quando temos finalmente alguma coisa, desejamos ter ainda mais e melhor.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Animalesco

O ser humano por vezes é de uma ignorância assoberbada.
Descobri que nos últimos dias, mais de um milhão de pessoas, nas quais eu me incluo, perderam 7 segundos a ver um vídeo, que já é um sucesso no Youtube: Um pinguim a atacar e a deitar abaixo um explorador. O pobre animal só está, naturalmente, a defender o seu habitat natural.
O National Geographic, as campanhas eleitorais, os derbies de futebol, e até os concertos de Tony Carreira, costumam mostrar reacções semelhantes, é só uma questão de perspectiva animalesca.

Mas se não tiverem mais que fazer, aqui fica o vídeo

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Fim-de-semana complicado.

Já se nota que é quase fim-de-semana: então vejamos.
Presidente da República - Cavaco Silva: De visita aos Açores;
Primeiro-ministro - Passos Coelho: Nos Estados Unidos da América;
Ministro dos Negócios Estrangeiros - Paulo Portas: Nos Estados Unidos da América, algures entre Nova Iorque e Washington.
Ministro das Finanças - Vítor Gaspar: Nos Estados Unidos da América;
Ministro da Defesa - José Aguiar Branco: Numa reunião informal de Ministros na Polónia:
Escusado será dizer que estes senhores nunca viajam sozinhos, levando alguns membros para lhes carregar pelo menos a bagagem. Com tantas ausências, se calhar foram avisados por uma  Tarologa Politica, que tem feito alguns trabalhinhos para o Jardim, que os destroços do satélite (do tamanho de um autocarro) que estão previstos caír esta semana, tinham uma forte probabilidade de caír na Assembleia da República.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dia Europeu do faz de conta

Faz hoje onze anos que Portugal comemora o dia europeu sem carros.
Ironicamente muito se fala na mobilidade (capacidade de se mover ou de ser movido), mas das palavras aos actos, vai a distância de uma linha de comboio praticamente desactivada, ou em vias de.
Da cidade para o campo; da Assembleia da República para o Valado dos Frades, reside uma diferença abismal, apesar da curta distância temporal.
Na "província" não há grandes enchentes, ou filas para o autocarro, porque para além de existirem cada vez menos pessoas, não existem meios de transporte compatíveis com os horários e vencimentos dos trabalhadores, que nem direito a subsídio de transporte têm, como existe em Lisboa e no Porto.
As pessoas não têm grande alternativa para além do transporte pessoal, seja ele: automóvel, burro, carroça, bicicleta, ou algo mais que a imaginação contemple.
Tenho consciência que este dia Europeu sem carros, é uma iniciativa bonita, lúdica, e que fica ambientalmente bem, mas no fundo não deixa de ser apenas uma utopia; tal como um fumador que se abstém de fumar um cigarro durante uma hora, porque vai aparecer na televisão, mas que fuma logo dois a seguir. É bonito, mas nos moldes em que existe, não existe, é faz de conta.

Foto: Catirolas a dar o exemplo

 


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Casa dos Putedos

Confesso que ontem perdi um pouco do meu tempo a ver a Casa dos Segredos 2... eu não sei porque chamam casa dos segredos, para mim o ideal seria casa dos Putedos:
Os concorrentes masculinos, parecem que descendem de uma geração de apicultores, onde foram todos picados pelas abelhas, ou alimentados a sopas de "cavalo cansado".
As concorrentes femininas, sexualmente esfomeadas e histéricas, parecem que foram escolhidas a dedo, desde aquela que traiu não sei quantos namorados, à stripper dos implantes mamários, um litro por cada mama.  A única coisa que parecem ter todos em comum, é o tamanho milimétrico da massa cefálica, e a estadia numa casa que parece mais um programa pornográfico de um canal aberto, ou o bar de alterne virtual, mais frequentado de Portugal.
Não vale a pena especular muito e apostar na qualidade, o que se pretende está largamente conseguido: entretenimento pobre, mas com muita audiência; fórmula ideal para um povo que se quer adormecido e ignorante, que adora mexericos e é atraído pela desgraça alheia. Só tenho pena que as pessoas se deixem levar e entreter por programas de lixo que a tantos convém e que não exista em Portugal, uma autoridade reguladora decente, que faça realmente um trabalho de triagem sobre o que é transmitido na televisão Portuguesa, porque e apesar das pessoas poderem sempre mudar de canal a verdade é que nem todos têm essa capacidade.


terça-feira, 20 de setembro de 2011

É tudo uma questão de e do Português.

Fazem-se estudos, criam-se empresas para seguirem para a frente com projectos, adjudicam-se obras, mesmo depois de pareceres pouco favoráveis, perdem-se dinheiros comunitários, imploram-se por injecções de capitais... enfim, não sou economista, não sou gestora, na verdade sou mais dada a ciências psicotrópicas, com algumas passagens pelo além, por isso perdoem-me alguma interpretação menos correcta, no entanto a notícia de ontem sobre o TGV, fez-me alargar os horizontes. Finalmente os governantes perceberam que, o melhor é abrandar o ritmo, e substituír a linha de alta velocidade para uma linha de alta prestação, em bitola europeia a uma velocidade mais baixa (seja lá o que isso quer dizer, em calão corrente). E isso sim já somos capaz de fazer. Só resta precisar daqui a quantos anos, antes de, a meio do projecto voltarem ao inicio… e ainda dizem que não se geram novos postos de trabalho.

Imagem: Internet com alguns arranjos da Catirolas

sábado, 17 de setembro de 2011

As Bananas do Jardim

Não entendo porque razão, os dirigentes políticos, não podem ser despedidos por justa causa, quando apresentam graves erros no cumprimento do seu dever.
No caso especifico da Madeira, acho que face aos últimos achados orçamentais, e dado que em primeira instância quem vai pagar os devaneios do Alberto é o contribuinte, os continentais, que aquele senhor tanto faz questão de diferenciar. Acho que só por isso, deveríamos ter viagens grátis para as ilhas o ano inteiro.

Imagem: Internet com alguns arranjos da Catirolas




sexta-feira, 16 de setembro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

E cortar as unhas não?!

Na América, segundo lugar nas questões de fenómenos, logo a seguir ao Entroncamento, uma mulher bate o recorde mundial com as maiores unhas do mundo, seis metros de comprimento nas duas mãos. Esquecendo o lado nojento da coisa, eu só consigo pensar na aflição desta mulher, quando usar a técnica do Zé Portuga para tirar a cera dos ouvidos, ou quando estiver a limpar o rabo depois de fazer as necessidades, entre outras tantas coisas que as vossas cabeças maquiavélicas poderão imaginar.

Quanto a mim, acho que alguém deveria dizer aquela senhora, que existe um objecto chamado corta-unhas, se bem que no caso dela, talvez uma serra eléctrica fosse mais funcional.

Imagem: Internet

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Chegou a época das vindimas

Dado o clima atípico deste ano, algo me diz que este fim-de-semana já vai haver fruta madura para apanhar.

Foto do baú: Kiwis e não só.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Um trabalho de M...... (momento)

No outro dia fui ver uma Tourada. Sinceramente, apesar de me manter neutra sobre questões que envolvem por um lado, o lado cultural, lúdico, e artístico da tradição Portuguesa,  e por outro, os "direitos dos animais" e não apenas dos toiros mas também dos cavalos, ainda assim, consegui descobrir o interveniente mais importante da festa: "O apanha Bosta".

Foto: Báu da Catirolas, "O apanha Bostas" em plena actividade

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Voltei!

Estive ausente, não para mais um período de férias nem devido a excesso de trabalho.
A verdade é que estive sem comunicações quase uma semana.
Parece mentira, mas estamos tão "viciados" na net, no telefone e na televisão, que uma semana sem comunicações parece uma eternidade.
À primeira impressão, uma semana sem saber se a "Carlota Maria" encornou finalmente o "Manuel Andrade", com o seu melhor amigo; sem ver as fotos que publicaram de nós nas redes sociais, quando não era suposto, e ainda sem consultar os emails que os clientes mandaram a reclamar mais uma encomenda mal expedida, e a reclamarem de não terem tido resposta da reclamação anterior; um verdadeiro inferno. Mas, vendo o lado positivo da questão, não foi assim tão mal, na verdade, foi até bastante positivo... tanto trabalho feito, finalmente numa semana, tanta leitura posta em dia, encontros e conversas com pessoas ao vivo e a cores.
No fundo é um pouco como quando falta a luz e temos que comer à luz das velas, encomendando primeiro uns frangos porque a placa não funciona a gás, ou como retirar a água do reservatório do autoclismo, para aproveitar como último recurso, quando falta a água na torneira. O importante é na pior das situações, no mais negro dos cenários, saber tirar partido dos recursos que temos à nossa disposição, e de preferência um pouco antes de mandar os técnicos das comunicações para o "trabalho", num acto de desespero.



segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Rescaldo de mais um Avante

Num primeiro olhar, talvez fosse apenas mais um convívio de um grupo restrito de seres sociais; mas a dada altura, os pulos no meio da relva seca, os flashes das máquinas fotográficas, os apalpos de ocasião e o tamanho da bandeja com copos cheios de néctar amarelo, vieram comprovar, que afinal, o elixir da juventude existe mesmo e a fórmula secreta é tão simples: a amizade e o carinho que vai perduranto, apesar de tantos obstáculos e só isso realmente importa.




quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Oh My Good!

Porque a vida é muito mais que contar formigas no café.

Nada como acordar cedo e ao abrir a porta de casa ser abençoada por aqueles seres... pequenas criaturas esbeltas e inteligentes, de linguagem aristocrata, que olham para nós com uns olhitos pequenos mas estonteantes, que percebem naquele instante todos os graus, ângulos e formas da nossa alma, e que apesar de ainda não nos conhecerem selam a nossa amizade com um amassar de patinhas no colo, enquanto nos ronronam ao ouvido palavras que nos derretem o coração. Queres ficar comigo?
Não sei bem quando e como aconteceu, muitos dir-me-ão que é a lei da natureza, a sobrevivência da espécie. Não sei, mas parece-me que ganhei novos inquilinos no quintal.


Foto: Baú, filhotes da Cambalhotas.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Terminologias

Sobre o campeonato do mundo de atletismo:

Primeiro ouviu-se falar na ejaculação precoce, (uma doença sexual que afecta em Portugal, 40% dos homens), depois, veio a transpiração precoce (uma doença corporal que,  e, ao interpretar a nova campanha da Axe, é comum sobretudo nos machos espanhóis, ) finalmente, eis que emerge a aceleração precoce (aquela coisa que acaba muito antes de começar).

Falsa partida de Usain Bolt que não esperou o tiro do juiz e queimou a largada na final dos 100m do Mundial de Daegu


terça-feira, 30 de agosto de 2011

Turismo em Portugal


Imagens: Internet

Chama-se Parque das Nascentes das Loureiras, a primeira praia fluvial da Região do Oeste, e foi inaugurada no dia 15 de Agosto, em Alpedriz, concelho de Alcobaça.

O espaço agora requalificado pela Junta de Freguesia é muito agradável. Nada foi deixado ao acaso. Foi colocada areia do mar para transformar o local em praia fluvial, existe ainda um jardim e um parque de merendas com mesas, bancos, churrasqueiras e sanitários.

A beleza do lugar fala por si onde a quietude e a transparência da água ganham protagonismo.
Um exemplo do que de melhor existe em Portugal, para um fim-de-semana económico longe das enchentes balneares. 

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Regressar

Final do mês de Agosto, é também para muitos de nós o fim das férias e o recomeço do trabalho e/ou das rotinas diárias.
Muito se tem falado sobre este tema assim com das doenças psicológicas associadas sendo a mais comum a depressão pós-férias.
Não é de todo fácil regressar depois de um tempo de lazer, mas creio que nesta sociedade materialista, seria importante perceber que mais difícil que voltar é não ter um lugar para onde o fazer, é não haver trabalho, compensação monetária condigna, ou rendimento intelectual. A inexistência de capacidade moral para um exercício físico que está muito para além de vontades, onde as fotos colocadas nas redes sociais não são mais que pequenos retratos pintando uma realidade com a qual nos viciámos a viver: de fachada.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Perigo em directo

Da próxima vez que alguém vier dizer a público que nós não somos um povo corajoso, eu só tenho duas palavras: Paulo Dentinho.

Vejam o que um homem de família tem que sujeitar para ganhar a vida.
Minuto 16:28

http://www.rtp.pt/play/?tvprog=1098&idpod=61612

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Aves raras

Um estudo publicado ontem pela revista online (Plos Biology), o planeta Terra terá 8,7 milhões de espécies, a maioria por descobrir, descrever e catalogar.
Apesar de não estar directamente ligada às ciências, isto é, tirando as investigações que faço por vezes no quintal em passatempos agora muito fashions: "jardinagem" ou "hortas biológicas", porque ter uns tomates à mão é coisa que dá sempre jeito a uma gaja e ainda não paga imposto.
A avaliar pela diversidade cientifica presumo que grande parte dessas espécies desconhecidas se encontrem em Portugal:

terça-feira, 23 de agosto de 2011

VOLTEI - Cause we might not get tomorrow

Bem-vindos caros leitores.
Os tempos foram duros de papo para o ar sem nada que fazer, agora o regresso às lides da blogosfera promete, e porque para começar convém ser tranquilamente, nada melhor que a má-língua da Catirolas para aguçar o paladar:
Então não é que toda a vez que passa na televisão, o novo anúncio do Continente, com um rapaz a falar, blá, blá, blá das promoções, me vem à memória o outro moço do Saca-rolhas.
Terei apanhado demasiado sol??



Renato Seabra
Martinho Silva

terça-feira, 12 de julho de 2011

A agenda da Catirolas

Caros amigos e colegas de escrita, provavelmente por estes dias não vou andar tanto por aqui, estarei alguns dias a controlar o Orçamento do Estado, sentada numa esplanada, munida de todo o tipo de tecnologia de ponta, com a qual não sei trabalhar, mas que os meus 7 empregados (um para cada dia da semana), dominam perfeitamente.
Estarei pelas festas mais badaladas de principio e final de tarde, dos tios e primos menos conhecidos da imprensa cor-de-rosa choque, mas com muita febra, e sardinha à mistura.  Lá mais para o final do mês de Agosto, se ainda me sobrar tempo,  darei um pulinho à colónia de Ratinhos em Armação de Pêra,  com as minhas gatas, para mais um dia de convívio e confraternização, e também para encher a despensa lá de casa, que isto da crise toca a todos.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Palavras para alguém especial

Por vezes quando pensamos que determinado acontecimento menos bom, nos torna mais fortes e menos vulneráveis à dor; quando procuramos no interior, energia suficiente para encorajar alguém, com piadas eruditas, sorrisos parvos, e gestos que querem dizer precisamente o contrário do que estamos a sentir, tudo isso e muito mais, não passa de uma fachada para aguentarmos um percurso que deveria demorar hora e meia a fazer, mas que por força do peso dos pés e a lei da gravidade, demora muito menos e dói escandalosamente muito mais. E entre esse espaço de tempo que é apenas um pedaço da nossa vida, tantas coisas pensamos, tantas lágrimas deixamos, tanto sofrimento sentimos sozinhos em silêncio; para quando chegar a hora de regressares novamente a casa, poderes ver apenas, e apenas só, aquele abraço caloroso e aquele sorriso do tamanho do mundo.

Por favor volta depressa, estamos cá à tua espera. Beijos.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Ratazanas na praia?? Eu tenho a solução

Parece que lá para os lados de Armação de Pêra, uma colónia de ratos, ratinhos e ratazanas resolveram ir à praia, depois de um ano de trabalho. Como acontece habitualmente nestas notícias, a reportagem mostra um conjunto de vozes mais efusivas dizendo que é um problema de saúde pública, que afasta o turismo, etc. Ora, o que eu acho é que atirar beatas para a areia, deixar lixo na praia, levar os animais de estimação e não apanhar os dejectos deixados no areal, entre outras coisas, isso sim é um problema de saúde pública, os animais estiveram sempre ali, tanto de Inverno como de Verão; se pensarmos bem, eles é que estão assustados porque agora têm uma colónia de humanos a invadir o seu espaço.

De qualquer forma, informo o Presidente da Câmara que se quiserem podem contratar os serviços da minha gata "Cambalhotas" para resolver o assunto.

A caçadora



A Caçada

terça-feira, 5 de julho de 2011

O Ex-deputado Fernando Nobre a má língua da Catirolas

Este fim-de-semana nove pessoas ficaram presas,  8 horas, naquela que é considerada a mais assustadora montanha Russa da Escócia, aparentemente cidadão anónimos que não ganharam para o susto, mas na realidade, eram apoiantes do Fernando Nobre, que antevendo a sua acção de renúncia ao cargo de deputado, ficaram muito tristes e sensibilizados. É que agora, o Sr. Presidente da Ami, vai ter que se organizar e aprender a viver com o rendimento familiar de apenas 93 mil euros ano, não sei como vai ser possível, mas antevejo muitos dias a pão e água.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Prioridades ao contrário


No Sábado passado assistiu-se mais uma vez em directo, do Principado do Mónaco, a um casamento. Em Portugal, esta festa real, teve cobertura de dois canais portugueses.
Pelos Zappings que fui fazendo, a pior transmissão foi mesmo a da TVI, uma vez que os locutores que faziam a cobertura, atropelavam-se uns aos outros, não se percebendo muito bem o que diziam e em que contexto.
Mas mais importante que isso, para mim continua a ser a excessiva importância, que a comunicação social e as pessoas em geral, dão a este tipo de fenómeno, que muitas das vezes é apenas fachada para um mundo de faz de conta.

No passado Domingo, houve em Tomar inserido na tradicional Festa dos Tabuleiros, o "Cortejo dos Rapazes", que é o desfile das crianças das escolas do concelho com os Tabuleiros à cabeça. Faz-se este cortejo com vista a incentivar a participação dos mais novos e garantir assim a continuidade do cortejo, que se realiza apenas de quatro em quatro anos.
É português, é tradicional, é uma festa colorida, muito bonita e acompanha gerações...mas não teve qualquer interesse, nem mereceu nenhuma cobertura por parte dos canais nacionais, que gastaram todo o budjet no Mónaco.
Da minha parte fica aqui a contestação e a divulgação.

Foto: Do Báu lá de casa.
Dedicado ao Afonso e à Laura.-
 As flores que ornamentam o Tabuleiro foram feitas por eles ajudados pelos pais.
 



sexta-feira, 1 de julho de 2011

O gang do parlamento

Ontem a policia judiciária prendeu o Gang que andava a rebentar com as caixas multibanco, mas ao que tudo indica foi apenas uma manobra de diversão, uma vez que os verdadeiros saqueadores continuam à solta, disfarçados de políticos e com medidas que nos explodem directamente os bolsos.

Imagem: Internet- SergeiCartoons.com

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Educação canina para humanos

Na Travessa onde vivo quase todos os vizinhos têm cães, alguns de grande porte e enclausurados em espaços pouco apropriados para o efeito, de qualquer forma o que mais me incomoda, para além do tratamento que dão aos animais, poucos mimos, brincadeiras e atenção, é quando soltam os "pobres coitados" para uma passeio e "eles" se lembram de fazer as necessidades bem à frente do portão da minha casa, ou quando se lembram de limpar  os quintais à noite empurrando os dejectos para a via pública... deixando um rasto de bosta, e estes pequenos maus exemplos são apenas o reflexo de um pouco do que se passa por aí... Nos Estados Unidos está-se a tentar implementar uma medida que visa identificar o Cocó dos cães através do ADN e assim responsabilizar os respectivos donos, com multas que podem chegar aos 690 Euros. Sendo uma medida radical e com cariz educativo, seria bem melhor que cada um tivesse consciência que ter um animal de estimação é um compromisso para a vida; é um ser maravilhoso, que nos dá tantas coisas pedindo tão pouco em troca e que não deve ser descartado quando nos apetece, só porque já não é Natal a alguns meses, e porque agora nesta altura do ano tão apetecível para fugir de responsabilidades, a palavra abandono rima com dono.

Aqui fica uma música para recordar com alegria e com imagens de animais.
Música: Mamonas assassinas - Vídeo Youtube

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Trocadilhos sem graça

Por vezes confesso que acordo com uma sensação que não cheguei a dormir realmente, tal não é a camada de adrenalina e cafeína que corre nas minhas veias. Hoje é um desses dias.
Até já! Vou ali abaixo tomar uma bejeca fresca algures entre o sofá do psiquiatra e a cadeira de tortura de um especialista em Tachos Públicos, doutorado em pobreza laboral, enquanto injecto o meu cérebro com o longo e extenso programa do novo governo, chefiado por um Coelho que trocou os passos pequenos pelos grandes saltos, só resta saber onde vai aterrar.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Pensamento do dia

Não é uma hipérbole nem apresenta sinais de floreados linguísticos, muitos de nós passam a vida a pensar que a distância física é um inimigo que nos impede de mover; a principal responsável por nos roubar aqueles momentos que são únicos e que não voltam mais, quando na verdade, nos esquecemos que o verdadeiro entrave está na nossa cabeça e sobretudo no nosso coração, porque quando se quer e se acredita, não existe qualquer diferença entre o que está perto e o que está longe, apenas pouca vontade e muito comodismo.


Kikinha.... uma gata que se quer ter sempre por perto para uns miminhos de ocasião




quarta-feira, 22 de junho de 2011

"como é pah? o povo tambem quer maseratis e lamborghinis e roll royces"

No rescaldo de um dia de emoções fortes, que foi a tomada de posse do novo Governo, hoje estou um pouco como os homens da luta, nostálgica e com pena de alguns ex-ministros que coitadinhos, ficaram desempregados, ou entraram para a reforma com uma pensão miserável.

Aqui a apanhada da luta foi a "Maria", vale a pena ver.



Vídeo e título Retirados do Youtube - do Vai tudo abaixo TV

O futebol e a má língua da Catirolas

Nas notícias de hoje, é impossível não destacar aquelas que só falam de futebol e das transferências milionárias, uma novela que se repete época após época.
Não entendo como se perde tanto tempo de antena com questões que não produzem nada de concreto, apenas mais uns momentos lúdicos, alguns até recheados de nervoso miudinho.
Para mim o único interesse que o futebol pode ter, são algumas pernas bem torneadas, e alguns rabos tonificados, de alguns seres a correr atrás de uma bola, como se fosse uma "gaja" ou “gajo”, dependendo dos gostos sexuais dos atletas, até porque se equacionarmos bem a questão, a comparação não é assim tão descabida, porque, tal como acontece num ritual de acasalamento, alguns correm mais do que outros e até há aqueles que não correm absolutamente nada e ficam à espera que o "milagre" aconteça.

"Branca de Neve perdeu-se no bosque mas os animais ferozes não lhe fizeram mal porque era muito boa." - Grimm

terça-feira, 21 de junho de 2011

Laços de Verão

Hoje é dia de boda, é dia do casamento, mais ou menos consentido, como convém em cenas do quotidiano semelhantes, entre o Passos Coelho e Paulo Portas...esperemos que não venham vestidos como os figurinos do baptizado do filho do Cristiano Ronaldo. (obrigatório ver o post hoje do blogue Almas Mortas http://almas-mortas.blogspot.com/2011/06/vi-as-fotos-do-baptizado-do-filho-do.html) Até porque imaginar o Portas vestido de noiva, é uma imagem pitoresca capaz de me animar logo o dia.
Em vez dos habituais votos de felicidades aos noivos, desejo que haja efectivamente trabalho, e que desta vez as acções se passem de uma forma mais eficiente, com menos mediocridade política, porque estamos fartos de tantas feiras, em dias menos próprios e horas menos obscenas para o efeito.

Quanto ao primeiro dia de Verão, nada como ter uma gata saltitante para festejar o dia.



Kikinha, aos pulos

 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

O outro mega piquenique

Inicialmente poder-se ia pensar que tinha sido apenas mais um mega piquenique, pelas cadeiras e mesas no jardim, pela música a eclodir pelo bairro,  pelo cheirinho a febras, pela morcela artesanal, pela broa e pelo pão da terrinha,  pela sangria especial do Zé e outras iguarias caseiras a perfumar o bairro sem esquecer os habituais clicks das máquinas fotográficas dos paparazzi;   mas depois... os presentes revelaram que o mega piquenique foi na realidade grande, mas sobretudo em gargalhadas e abraços. Cheio de carinho e de muita dedicação, porque afinal a amizade é feita destes pequenos gestos, onde um pouco de nada parece muito, e onde na realidade um piquenique é apenas mais um pretexto para estarmos juntos.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Por entre palavras

Num processo de tira teimas, depois de uma dura luta entre o pólen da Primavera  e esse tempo de quase Verão, depois de duas horas perdidas a falar para um quadro com um boneco desenhado a giz, chegou-se finalmente à conclusão, que não vale a pena contrariar quem não consegue respeitar e aceitar a opinião dos outros, mesmo que não concorde com ela. 
O mundo é feito de nadas complicados,  onde o  simples facto de se perceber que não se sabe, ou que se desconhece alguma coisa,  é o primeiro passo para lutar contra a ignorância e o princípio de qualquer ser inteligente.

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...