sexta-feira, 28 de maio de 2010

Adoro animais odeio hipócritas.

Sobre a religião e o culto da religião; sobre a fé e os votos de amar o próximo, de fazer o bem e de que todas as criaturas são criaturas de Deus… 
As ordens que partem da Reitoria do Santuário são claras e límpidas como a santa que “mora” no local.
Todos os cães que apareçam para pedir esmola, cumprir uma promessa, fazer uma reza, ou visitar simplesmente o lugar, são para ser capturados.
Os seguranças do local cumprem escrupulosamente a ordem.
Assim, os pobres animais são apanhados e colocados em caixas, que estão nas traseiras do santuário, no local das oficinas, ficando ali a monte, sem condições, à mercê das atrocidades do tempo, na desumanidade que podem ver.
Sem falar na violência física a que muitos deles são sujeitos por parte daqueles que os apanham, os cães, pequenos ou grandes, rafeiros ou de raça, com ou sem dono. Ficam à espera que a Câmara Municipal de Ourém, que não tem um canil municipal nem faz grande força para ter, os venha buscar, já muito debilitados, e lhes dê um fim.

Realmente agora fez-se luz na minha cabeça! Lembro-me de ouvir nas notícias, pelo 13 de Maio, que a Câmara Municipal de Ourém mandou limpar as ruas, para a vinda de sua santidade e que até contraiu um empréstimo por causa disso, mas agora compreendo melhor o conceito de limpeza, pois creio que este termo se aplicou literalmente “ao melhor amigo do homem”. ´
Oh! Miúda, santa ingenuidade, então tu achas que o Papa podia pisar o cocô?!!

Esta é uma situação abominável. Não é compreensível tamanha crueldade, profanação e sanguinarismo, muito menos no seio daqueles que se dizem “Seguidores de Deus” e da fé católica num espaço sagrado.
Isto só vem provar mais uma vez, que ser bom, não é uma questão de religião ou de crença em “Deus”; porque a verdadeira fé, está na vontade de fazer o bem sem olhar a quem, ou não?


Hoje (28/05/2010) a Presidente da Associação dos Animais Abandonados de Fátima vai dar uma entrevista à SIC Notícias no local onde as fotografias foram tiradas.

Haverá também uma entrevista ao jornal Diário de Notícias!!









8 comentários:

Gingerbread Girl disse...

Revoltante, de facto.
Os católicos não dizem que todas as criaturas criadas por "deus" são divinas?

Enfim...

manjedoura disse...

as coisa em portugal são feitas para inglês ver, neste caso o papa.

Catarina Reis disse...

Pois é Gingerbread... é mesmo revoltante.
Manjedoura as coisas são feitas para mostrar a imagem de uma realidade que na verdade não existe.
Bjs e obrigada
Catarina

Tulipa disse...

Pois é Catarina, a fé e as crenças são mostradas por actos e não por palavras e essa foto diz tudo. kisses

Catarina Reis disse...

Pois, é verdade Tulipa, as imagens falam por si.
Bjs Catarina

Luis Baptista disse...

Já se sabe de que papa essa gente é feita...

Catarina Reis disse...

É mesmo Luis é mesmo.
Bjs Catarina

leticia disse...

aqui na minha rua venho uma familia morar numa casa pagando aluguél, ficaram 4 meses e foram embora deixando um cachorro labrador de mais ou menos 2meses ele ficou na rua pois não era bravo, eu fiquei com muita pena dele pois muitas vezes vinha no meu portão com uma carinha louco de fome, mesmo sem meu marido querer eu botei ele para dentro do pátio ele estava cheio de pulgas e até carrapato eu cuidei dele comprei veneno para as pulga enfim limpei ele, só que agora vem o problema eu notei que de uns dia para cá ele esta gemendo como se sentisse alguma dor e esta com muita diarréia eu não sei oque fazer pois não tenho dinheiro para levar ele num veterinario pois só meu marido trabalha e ele já reclama de ter que comprar ração então ele quer dar o cão eu não quero pois já o amo muito e meu filhinho adora ele por isso fiz essa vaquinha para poder pagar um veterinario e se precisar comprar os remédios e não precisar dar ele pois eu e meu filho adoramos ele se puder me ajude no meu orkut tem fotos do meu negão quem quizer nós ajudar esse é o link da vaquinha http://www.vakinha.com.br/Vaquinha.aspx?e=21850&pwd=

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...