quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Negócio da China em Valongo

Ainda têm a lata de dizer que os portugueses não são visionários. O que dizer então daquele deputado da Assembleia Municipal de Matosinhos que comprou uns terrenos por um preço e 10 minutos depois, os vendeu, com um lucro de 16 milhões de euros?
Talvez alguém com um Q.I. Imobiliário fora do normal, ou em português corrente "Chico Esperto". Porque isto de ter amigos certos, no local certo, à hora certa, e ter dinheiro para os comprar, não é para todos, de qualquer forma e até que se prove que houve uma forte estratégia de Marketing de Influências (inventei agora), foi apenas um negócio da China em Valongo.

Imagem: Internet

terça-feira, 25 de outubro de 2011

A (Des)produtividade

O ministro da economia diz que é fulcral o alargamento do horário de trabalho em meia-morta no sector privado, para o aumento da produtividade e competitividade das empresas.
Será que alguém pode informar o Sr. Ministro, que provavelmente deve passar os dias fechado no gabinete a perspectivar a realidade laboral, muito diferente do que se passa no terreno, que muitos são os trabalhadores que já trabalham para além do estipulado no contrato de trabalho, muito mais que meia-hora por dia, sem que isso represente mais dinheiro no final do mês ou qualquer outra regalia adicional, apenas por zelo, responsabilidade e profissionalismo.
Acho que esse não é caminho para fazer avançar a economia portuguesa, até porque em questões de produtividade existem diversos factores internos e externos que interferem e que condicionam o desempenho do trabalhador, e não é por estar estipulado no papel mais tempo de trabalho que ele vai produzir mais, até porque na realidade um trabalhador motivado é 100% mais produtivo, faça ele 30,40 ou até 50 horas semanais.

Imagem: Internet

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O buraco do Kadafi

Especula-se na imprensa internacional que Kadafi terá morrido esta quinta-feira às mãos dos rebeldes, aparentemente estaria escondido num buraco e no momento da captura terá implorado pela vida. De imediato a dúvida que me surge é se não terá sido no buraco da Madeira, afinal o único com capacidade e dimensão para albergar o tirano Líbio.

Um pouco mais a sério, esperemos que esta seja a grande oportunidade para o desabrochar de um povo e de um país tantos anos oprimido, e que não sirva apenas para outros interesses de economias além fronteiras interessadas, só e apenas só, no ouro negro.


Imagem: Internet (com bolinha)


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Ao serviço dos animais

Por favor divulguem nas vossas redes sociais e contactos de amigos:
Dou gatinhos muito meigos e fofinhos para uma adopção responsável.  Vivem no meu jardim, mas gostava de lhes dar um lar melhor pois os dias de frio e chuva aproximam-se e não os posso ter dentro de casa, tenho outros gatos e não se dão.
Os miminhos e a amizade eternos são uma certeza absoluta, gostam de caçar no jardim e de trazer presentes para as pessoas.
Em troca de festas na barriga ronronam até mais não poderem e mais importante que tudo amam, com a sinceridade e independência que só um felino sabe fazer.







terça-feira, 18 de outubro de 2011

O talento

Na vida temos que ser realistas, nem todos temos talento para as mesmas coisas,  nem sempre o trabalho que temos corresponde ao que realmente somos talhados para fazer e quase nunca temos a percepção de qual é efectivamente o nosso talento...mas não faz mal, com tantos despedimentos, polivalências, e horários alargados, certamente teremos um oceano de oportunidades para o descobrir.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Boa semana

Gosto tanto destes dias de Outubro em que o sol ainda me escalda a pele; gosto de me levantar cedo e de aproveitar o cheiro do eucalipto e dos pinheiros que me fazem lembrar aqueles amigos especiais que estão perto e longe ao mesmo tempo e de quem tenho tantas saudades...não sei porque razão mas hoje apeteceu-me partilhar isto com vocês. 
Boa semana 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Dias melhores

Na verdade nos próximos tempos vamos ter menos dinheiro para a nossa vidinha, não vai haver tantas prendas de Natal, vai haver menos lixo nos contentores no dia 25 de Dezembro, vamos ter mesmo que acampar nas varandas, fingindo que estamos nas Caraíbas; é verdade que o pão com manteiga e açúcar, vai substituir as bolas de Berlim, e os jantares nos restaurantes caros, se vão resumir a um dia de festa na casa da Maria e outro na casa do Manel, com aquela máxima de quem leva o quê. Talvez não seja uma vida tão fácil, tão consumista, provavelmente alguns vão mesmo passar duras e sérias necessidades, mas e diz-me a experiência pessoal, que é nos momentos mais duros que se acaba por dar valor aos pequenos nadas e de um nada reside toda a energia para alcançar a felicidade.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Responsabilidade

Não sei se é da falta de chocolate no sangue, ou de um outro adoçante de carne e osso. Não sei, mas confesso que já não suporto ouvir nem mais um discurso do Presidente da República.
Por mim a poupança global poderia começar pelas palavras do próprio, um discurso desnecessário, fora do tempo e que em muito se adequa aquilo que tem sido o seu desempenho, uma nulidade. Já para não falar do descalabro do seu governo, no tempo em que foi primeiro-ministro, e que em muito contribuiu para a actual situação de Portugal, mas já ninguém se lembra, infelizmente as pessoas têm memória curta, demasiadamente ocupada com programas de interesse económico do tipo, Peso Pesado ou a Casa dos Segredos. Afinal a responsabilidade é apenas mais uma palavra que fica bem dizer, quando ninguém tem obrigação de responder pelas consequências dos próprios actos.


O amor não escolhe, serve.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Licença para atropelar

Nas minhas lides de CicloToourista, já tenho sido atropelada por umas silvas, abalroada por umas pedras, já vi coelhos, esquilos, homens nus, quase que já atropelei uma cobra de vários metros, sardaniscas, alguns cães e até já fui vítima da minha própria azelhice, fazendo algumas nódoas negras em quedas com a bicicleta parada... Mas, creio que este vídeo supera tudo o que já me aconteceu.

Evan van der Spuy, ciclista que participava numa competição de cross country, na reserva de Albert Falls, na África do Sul, foi atropelado por um antílope no meio da prova.
A questão pertinente e importante que se coloca neste acidente, é: como é que terá ficado o pobre do antílope? Numa reserva não é suposto proteger-se os animais e mantê-los no seu habitat natural? Como desportista amadora compreendo a beleza e a emoção da prova, mas fazer uma competição neste tipo de lugares não me parece muito correcto.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Olhar para além de

Nós os humanos, claro que uns mais que outros, indirectamente, mesmo quando não o assumimos, temos tendência como primeira impressão, a escolher sempre aquele que fisicamente nos é mais atractivo, por isso é que hoje em dia ouvimos falar tanto em Marketing Pessoal, ou Marketing Politico.  Mas felizmente que esses não são os únicos atributos que gostamos nas pessoas, e felizmente que existe cada vez mais humanos, mesmo os desumanos, a conseguirem olhar para além de um rosto, de um corpo, ou de uma plástica bem-feita.  
Beldade, não tem que ser magricela.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Incondicionalmente

É naquele momento em que demoro mais cinco minutos, do que os habituais dez, em deslocações para o trabalho porque os tractores são o meio de transporte mais usado por aqui; é naquela hora em que a "Ti Maria", de 90 anos,  mais as duas caixas de pintos, que comprou no mercado de segunda-feira,  se coloca à boleia na estrada para a serra mais próxima;  é na visão das palavras escritas pelo agricultor, sem intermediários no processo comercial, onde a ortografia e a pronúncia, fazem pensar que estou num país estrangeiro, mas o sorriso e a pele queimada pelo sol, juntamente com a qualidade e frescura dos legumes deixam adivinhar outros sabores;  e finalmente, é naqueles dias especiais, únicos e memoráveis em que me encontro e abraço aqueles que me são queridos e que estão longe, mais vezes até do que se estivesse perto, que  me apercebo, que a fuga da cidade para a província é mesmo a feliz e maravilhosa realidade dos meus dias. Porque só na ausência conseguimos sentir o verdadeiro valor da amizade.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A ausência

Sei que estão curiosos para saberem por onde tenho andado por estes dias, mas penso que não será difícil de imaginar, é só pensar onde estão a decorrer as festas, as coboiadas, os almoços gratuitos, as manifestações pagas, os banhos de multidão e claro as inaugurações fictícias mais badaladas... porque infelizmente, por estes dias sobram  bananas de politica usadas como isco para uma população, pobre, humilde e ignorante, que aproveita para comer, independentemente de simpatias partidárias e que por um prato de comida vão a todas.
Para os organizadores da festa, o que importa apenas é o banho de multidão, para ficarem bem na fotografia à hora dos telejornais, depois de amanhã, são apenas mais um monte de ovelhas esquecidas no meio dos buracos onde não é possível fazer um túnel.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia do animal

Apesar de não gostar de dias temáticos, não podia deixar de lembrar as pessoas, que o dia do animal, é quando o "animal homem" quiser.
Os animais, os verdadeiros, não precisam que haja dias especiais para lembrarem-se dos humanos. Para eles, todos os dias são dias de carinho e de profunda dedicação, seja através de um abanar de cauda, de uma lambidela, ou de um roçar nas pernas, e é naquele momento mais difícil, que nos saltam para o colo e nos estendem a pata, sem exigir nada em troca, apenas um minuto de atenção.

Foto do Baú

domingo, 2 de outubro de 2011

Coisas ridículas

As redes sociais são uma realidade dos nossos dias e um instrumento de comunicação muito forte. E se é verdade que os fins para que são utilizadas são questionáveis, a verdade é que é impossível estereotipar, ou criticar de uma forma global as pessoas que as usam, porque ninguém é igual a ninguém, e a sua "boa" ou "má" utilização, se é que isso existe, depende apenas da consciência de cada um.  

O que começou por ser uma reportagem fotográfica do New York Times, para ilustrar um artigo sobre carne de frango em restaurantes de luxo, virou um verdadeiro sucesso na internet. O frango em poses sexy conta já com cerca de 1500 seguidores no Twiter, com comentários, fóruns etc..
Será que as pessoas não vêem que é apenas o poder da publicidade. Um frango depenado é absolutamente horrível.


Se quiserem acompanhar o artigo, aqui fica o endereço: