quinta-feira, 26 de abril de 2012

O Apagão do Progresso

O progresso é uma palavra que faz parte do nosso vocabulário, não há dia que não se evolua, que não se aprenda e que não se descubra qualquer coisa. 
O progresso fez com que hoje fosse, simbolicamente, o último dia do "apagão analógico",  na passagem para a Televisão Digital Terrestre. 
Muitos são aqueles por este país fora que gostariam de saber o que isso significa, aqueles que não têm electricidade, água potável ou saneamento básico. Realidades como as de cerca de 500 pessoas, espalhadas por diversas freguesias, entre Serpa e Mértola, perdidas no maravilhoso Alentejo, abandonadas pelas burocracias e custos do sistema. No mesmo lugar onde até existem algumas centrais de produção de energia solar, mas que não chega a esta gente, que de dia, usa a luz do sol como pode, e que de noite, tenta iluminar-se com outros recursos, para que a escuridão não seja ainda maior, que a provocada pelo silêncio e pelo esquecimento de viverem, onde a civilização acaba e a ruralidade começa. Porque afinal o progresso quando nasce não é para todos.





quarta-feira, 25 de abril de 2012

Aprisionados

Sou da geração que nasceu no após 25 de Abril, que nasceu "livre". Livre da opressão de um regime onde era proibido falar, contestar e até respirar uma ideologia diferente da que existia no poder. Não faço a ideia do que é viver dessa maneira, mas compreendo que a liberdade de hoje, aquela que vivemos todos os dias, não é mais do que uma falsa liberdade, onde cada escolha é condicionada por uma série de regras e de princípios, de uma forma mais ou menos consciente, "oferecidas" pela sociedade, pelo poder político e pelo poder económico, … onde cada vez mais, somos menos livres.







domingo, 22 de abril de 2012

Mudar de discurso

Não sei se já deram conta. O "Clube da Troika", chegou há um ano a Portugal. Desde essa data, o tema passou a dominar largamente a agenda dos media, ultrapassando o futebol, até na conversa dos cafés ou nas  cusquices dos vizinhos. 
Todos os dias, nos meios de comunicação social, há debates, palestras, dossiers exaustivos e reportagens sobre o assunto. Em qualquer lugar, emergem especialistas em economia, bolsa, politica, e todos têm uma palavra a dizer... 
Falar sobre os problemas é positivo, mas nos últimos tempos o que tenho é observado, é que o desgaste do tema, deu lugar a outro bem pior, que é o de gerar a ideia de que Portugal vai ter que pedir um segundo resgate financeiro, e subitamente, não há jornalista, que todos os dias não pergunte, ou não fale sobre o assunto, e isso pode até acontecer. Mas a verdade é que seria bom pararem de o fazer e concentrarem a energia, em reportagens positivas, para estimularem e animarem a população,  pois passar o tempo todo a falar sobre uma coisa é querer muito que isso aconteça. 

quinta-feira, 19 de abril de 2012

O Inglês do português Passos Coelho

Numa deslocação ao Reino Unido, ontem, o Dr. Passos Coelho, encontrou-se com David Cameron, o primeiro-ministro Inglês. 
Desse encontro resultou uma conferência de Imprensa, onde David Cameron falou em Inglês, a sua lingua oficial, e o nosso primeiro-minstro, engasgou-se e enrolou-se no Inglês. 
A conclusão desse encontro é que ambos manifestam interesse comum na criação de emprego e crescimento económico de ambos os países, com a necessidade de fazer a Europa emergir da crise. E que o Dr. Passos Coelho, está a precisar urgentemente de umas aulinhas de Inglês para principiantes. 
Algum voluntário?


segunda-feira, 16 de abril de 2012

A estrada do vazio

Os nossos Mosteiros, Palácios, Castelos, Fortalezas, etc... fazem parte do Património Arquitectónico português, da sua história e identidade. Alguns deles são verdadeiras relíquias da Arquitectura mundial,  um  Património da Humanidade... 
Actualmente fazem-se esforços, concedem-se subsídios para restaurar, melhorar, proteger e preservar. Existe uma maior consciencialização e uma preocupação crescente das pessoas, por manter único, aquilo que realmente o é. Um claro exemplo disso é o Mosteiro da Batalha. Para proteger o Mosteiro da corrosão notória da poluição provocada pelos carros e camiões, que por lá passam diariamente, foi construída uma estrada, a Variante da Batalha a (A19), que atravessa os concelhos de Porto de Mós, Batalha e Leiria e que foi inaugurada no final de 2011. Este troço visava retirar de perto do Mosteiro o trânsito excessivo, mas a verdade é que passado quase 6 meses este troço, de 14Km, a pagar, não tem tráfego, aliás acho que se tem visto por lá algumas moscas, mas sem confirmação pois vão quase sempre em excesso de velocidade.



quarta-feira, 11 de abril de 2012

O Titanic e a má língua da Catirolas


As tragédias ao longo da história sempre causaram grande fascínio entre as pessoas. O exemplo mais prático disso, são os mirones em acidentes. Normalmente temos tendência em memorizar melhor, algum acontecimento catastrófico, do que algo de bom. 
No dia 15 de Abril ,o naufrágio do Titanic assinala o 100.º aniversário. Para comemorar, um cruzeiro refaz o percurso do navio, procurando ser o mais fiel possível, ao que aconteceu naqueles 4 dias de vida. Coincidência ou não, faz esta semana um ano, que a Troika entrou em Portugal... 
Sei que o navio já partiu, mas será que não havia hipótese de incluir ainda, alguns políticos, na tal viagem    histórica do Titanic e recriar também o naufrágio.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Humor de Terça para animar a Quarta


As relações não são nada fáceis, e cada dia é uma etapa de constante aprendizagem onde a comunicação é sempre o mais importante, ainda que por vezes não seja entendida da mesma maneira.

Boa terça-feira

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O ovo do azar

Todos os dias oiço pessoas que passam a vida a dizer, que só lhes acontecem azares, ou que têm falta de sorte...Quando na realidade se esquecem que, isso da sorte ou do azar não existe. São termos criados para desculpar a inércia e a preguiça. Porque azar, é deixar de fazer alguma coisa, é permitir que o tempo passe sem viver verdadeiramente, obcecado pela superstição e medo de que algo de mau possa acontecer... 
É esperar pelo dia seguinte, e contar com o ovo no “cu” da galinha, sabendo de antemão que há muito que a galinha deixou de pôr ovos, para pôr outra coisa parecida mas menos comestível. 

"Texto dedicado ao governo pelo seu desempenho, na aprovação secreta da nova legislação que congela as reformas antecipadas".

quinta-feira, 5 de abril de 2012

O coelhinho na palma da mão


No meio de tantos chocolates, amêndoas, ovos, folares e tantas outras guloseimas que a tradição Pascoal consumista implantou na mente das pessoas, assim como em tantas outras épocas semelhantes. A verdade é muitas vezes, passamos a vida a pensar, que aquilo que não temos é o que no faria felizes e esquecemos que o que está ao nosso lado, ao nosso alcance e até na palma das nossas mãos, é tudo o que verdadeiramente precisamos para esboçar um sorriso, todos os dias.
Boa Páscoa.

Foto:  Coelhinho apanhado na floresta, pelo gato Pipo, e oferecido como prenda de Páscoa à Catirolas.
O Coelhinho está vivo e de boa saúde.





quarta-feira, 4 de abril de 2012

Lição cumprida

Ser aluno em Portugal, mesmo no ensino pré-escolar, nunca foi tão "IN" e CHIQUE.
As nossas crianças nunca tiveram escolas com tanta categoria, projectadas por arquitectos e executada por engenheiros de renome, com material moderno e tecnologia avançada; com mobiliário de edição exclusiva de autor e até com jardins, dignos de aparecerem nas mais prestigiadas revistas de arquitectura paisagística do mundo. 
Missão cumprida! O Parque Escolar foi renovado, se funciona, ou se irá funcionar de acordo com as necessidades efectivas e recorrentes do ensino, e de acordo com o orçamento de cada escola. Isso já é outro departamento. Afinal tudo o que o que estes "génios" fizeram, foi ensinar aos homens de amanhã, aquilo que de melhor os nossos governantes sabem fazer... gastar primeiro e questionar depois.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Coisas absolutamente parvas

Nos dias de hoje, a comunicação social tem um dos papéis mais importantes e influentes na nossa sociedade. Através do rigor e do profissionalismo do seu trabalho, é possível saber, em tempo real, o que se passa em qualquer parte do mundo. O que acontece por vezes, é que na ânsia da notícia e da guerra pelas audiências, se esquece verdadeiramente do que é importante, e esse papel é levado ao extremo, chegando a ser demasiado e até abusivo. O mais recente exemplo disso, foram as notícias sobre a morte de um jovem de 17 anos em Loret del Mar, em que só faltava vir um GPS agarrado ao corpo, para saber exactamente em que parte da viagem entre Portugal e Espanha ele vinha.

O que é demasiado já não é notícia, é invasão de privacidade.