quinta-feira, 26 de abril de 2012

O Apagão do Progresso

O progresso é uma palavra que faz parte do nosso vocabulário, não há dia que não se evolua, que não se aprenda e que não se descubra qualquer coisa. 
O progresso fez com que hoje fosse, simbolicamente, o último dia do "apagão analógico",  na passagem para a Televisão Digital Terrestre. 
Muitos são aqueles por este país fora que gostariam de saber o que isso significa, aqueles que não têm electricidade, água potável ou saneamento básico. Realidades como as de cerca de 500 pessoas, espalhadas por diversas freguesias, entre Serpa e Mértola, perdidas no maravilhoso Alentejo, abandonadas pelas burocracias e custos do sistema. No mesmo lugar onde até existem algumas centrais de produção de energia solar, mas que não chega a esta gente, que de dia, usa a luz do sol como pode, e que de noite, tenta iluminar-se com outros recursos, para que a escuridão não seja ainda maior, que a provocada pelo silêncio e pelo esquecimento de viverem, onde a civilização acaba e a ruralidade começa. Porque afinal o progresso quando nasce não é para todos.





4 comentários:

L.O.L. disse...

Isto fez-me lembrar a chegada da electricidade nos anos 80 à aldeia natal da minha mãe. Foi uma festa indescritível. Volvidos alguns meses desse acontecimento, já toda a gente tinha televisão a preto e branco e "figorifo". eheheheheheh! :)
Beijinhos.

Catarina Reis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Catarina Reis disse...

Pois uma festa pois já não precisavam de usar as salgadeiras para conservar as carnes. Como diz uma amiga, mas quando os votos são precisos, quanto contam estas pessoas. Beijos e obrigada.

A Tulipa Azul disse...

Foi mais um passo de evolução:) Eu já comprei o meu descodificador TDT e tenho a Meo, mas ainda me lembro de ter a televisão só com a RTP1:)

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...