quinta-feira, 29 de maio de 2014

Laços coloridos

Este é um ano para reforçar laços e não me refiro aos laços dos vestidos, ou daqueles que adornam as prendas. A verdade é que por vezes o estar longe e o querer estar mais perto, nos faz sentir que quanto mais perto estamos mais longe parecemos estar e a verdade é que estamos mesmo perto, dessa terra onde o pensar e o realizar, são tarefas de dia a dia, onde as pessoas são muito diferentes de outras com as quais as relações afectivas já estariam estabelecidas e onde o saltar e quebrar barreiras com um sorriso ou com aquilo que somos todos os dias, sem fingimento, com a naturalidade e talvez até alguma ingenuidade que nos caracteriza, não nos torna mais dignos e mais merecedores desses laços, apenas ousados e diferentes e até únicos, seja isso uma coisa mais ou menos positiva.


terça-feira, 27 de maio de 2014

Um "UNO" de muitas energias colectivas.

As eleições europeias ainda estão na ordem do dia, mas não sei se hei-de desprezar mais a falta de ideias concretas para o futuro de Portugal e da Europa, ou a nossa sociedade, na qual me incluo, pela falta de vontade em participar concretamente no que é importante para o futuro de todos. 
Passamos a vida enfiados com a nossa cabeça de avestruz no buraco e quando olhamos o sol, mesmo num dia de nuvens, parece que somos invadidos por uma onda de ignorância mas ao mesmo tempo de sentido critico demasiado apurado e afinado para quem não percebe nada, mas que sabe quase tudo. 
Olho em frente com uma vontade optimista e faço uma pequena reflexão por todos aqueles, que mais do que nunca correm sem saber realmente para onde vão ou para onde querem ir. Não se iludam, não vivemos sozinhos no mundo, nem nos locais mais distantes onde a solidão é um flagelo. Tudo o que fazemos como um gesto único, é na verdade um "UNO" de muitas energias colectivas.

Imagem: Internet

terça-feira, 20 de maio de 2014

E na hora de votar... escolhe a tua pulseira elástica da moda

O país prepara-se para enfrentar mais uma votação eleitoral. Poucos são os que sabem as propostas concretas que os partidos apresentam e os rostos que nos irão representar no Parlamento Europeu, mas muitos são os que não querem, não procuram, nem tão pouco tem intenção de votar, nesta que habitualmente costuma ser em Portugal, a votação que apresenta menos idas às urnas. 
As pessoas parecem estar de "costas voltadas com a politica e com os políticos", mas se é verdade que pelo país fora, na comunicação social, na barbearia, no café...na sociedade em geral, muitos os são os candidatos às criticas, mais ou menos construtivas, a realidade é que na hora de fazer alguma coisa pela sua terra, pela aldeia, vila, cidade, região... pelo país, nem que seja um gesto cívico tão simples como reciclar o lixo ou até mesmo votar, poucos há, que tenham mesmo vontade de fazer e de mudar alguma coisa. 
  

sábado, 10 de maio de 2014

A moda de ir a Fátima a Pé

Por estes dias, muitos são os peregrinos que se deslocam até Fátima, numa caminha de vários Km, e todos os anos aumentam o número de pessoas que o fazem. Mas será que são todos movidos pela devoção a Nossa Senhora? Claro que não, a verdade é que em muitos casos a ida a Fátima a pé, tornou-se numa moda, muito mais que uma questão de devoção. De qualquer forma o sentido mantém-se e se as pessoas por fazem por promessa, por devoção ou simplesmente porque é "giro", fazem-no porque acreditam em alguma coisa, e acreditar em algo é ter fé. 


terça-feira, 6 de maio de 2014

Uma palavra aos amigos das minhas letras

Sei que ultimamente tenho andado fugida este espaço, mas descansem que a Catirolas não está em insolvência. Para ser sincera, tenho andado a tentar arranjar coragem para escrever sobre uma pessoa que perdi...para outro lugar, alguém que não via todos os dias, mas que sabia que estava lá, que me fazia os queijinhos frescos com a palma da mão, que me fazia rir com o "remédio dos Pitos", que tinha sempre um carinho, uma palavra e uma história para contar. 
Nunca mais me irei esquecer da sua alegria, da sua ternura e essencialmente da sua magia, que fazem parte de mim e que sem dúvida me ensinaram a ser aquilo que hoje sou,... hoje é esse dia.

Até sempre A.M.