segunda-feira, 7 de junho de 2010

Enlace

Por vezes o nascer do sol faz-nos querer acordar com alguém que nos pergunte como estamos num breve silêncio de travesseiro.

Enquanto a luz penetra pelas frestas dos poros da janela na nossa união, escuto o bom dia do dia bom, entoado pelos olhos ensonados dos teus pés, perdidos entre o pecado da carne e a virtude do peixe. Num segundo, entrelaço os meus nos teus e assino um contrato de amor exclusivo, por várias épocas e eternidades.... contigo e para o resto da vida.
Ainda te apetece sobremesa?
 
Imagem: Internet

3 comentários:

Tulipa disse...

Bela declaração de amor :) kiss

Paula disse...

Como o amor é lindo :-)
Muito apaixonada anda a minha amiga :-)
Beijinhos.

Catarina Reis disse...

É verdade Tulipa, por vezes não basta amar, também é preciso dizer que se ama.

Apaixonada sempre! Pela vida Paulinha.

Bjs Catarina

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...