quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Formação Profissional

Enquanto a campanha para as presidenciais decorre idiotamente de uma forma normal, outros amigos do alheio dedicam-se à aprendizagem: aprendem novas técnicas de assalto, formas de escaparem de carrinhas celulares recorrendo a gás pimenta e aprendem a soltarem-se sozinhos de correntes e algemas. Tudo módulos inseridos num daqueles cursos subsidiados pelo estado, de novas oportunidades e que visam a integração de pessoas em idade laboral, independentemente da forma de subsistência. Curiosamente, o mesmo curso que é dado às forças policiais, mas na vertente de combate ao crime, onde aprendem: a dar empurrões, a usar o cassetete e outros instrumentos de defesa contra a liberdade de expressão, táctica muito usada em manifestações. Neste curso tivemos a oportunidade de ver uma acção de formação em contexto real. Ontem, lá para os lados de São Bento, onde decorria uma manifestação sindical contra os cortes laborais; os novos policiais comprovaram estar aptos para a acção, os empurrões foram a táctica escolhida e a mais usada, uma eficiência tal que levou mesmo à detenção de dois dos perigosos manifestantes. Muito bem!

3 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

Não sei como dizer-te isto, masss... eu poderia ser formadora de um curso de crime: tenho um talento inato para arrombar carros. Sério! Se precisares, eh!eh! Beijinhos.

Catarina Reis disse...

Ok, é bom saber disso, vou pensar com carinho prometo. Beijos

manjedoura disse...

São as novas oportunidades que mais podemos dizer... Beijos

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...