quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Guerras publicitárias

Nos 5 minutos que ontem perdi a ver televisão, e logo à hora nobre da publicidade, deparei-me com uma maratona de anúncios do tipo, grupo Gerónimo Martins, ataca indirectamente grupo Sonae e vice-versa, numa troca de cantigas e de palavras que falam de aumentos de IVA, descontos, promoções, e afins, mas que resumidamente não servem para nada.
Será que os criativos, responsáveis por estas contas, não sabem fazer melhor do que desacreditar uns e outros? Ou será que pensam que nós somos assim tão "distraídos" e que não percebemos que tudo são apenas artimanhas publicitárias, que nos levam a esquecer a lista de compras, criteriosamente preenchida, como manda a regra do anti-consumismo, para nos levar a comprar simplesmente o que não precisamos, com medo que o mundo acabe, ou não, amanhã.
Pois, a julgar pelo aumento dos lucros e de abertura de novas lojas, destes, e de outros grupos; e da quantidade de papéis esquecidos nos carrinhos de compras, provavelmente não sabemos.

5 comentários:

Tulipa disse...

São uma tremenda seca, mas parece que tÊm resultados práticos no final.

Catarina Reis disse...

Pois isso é bem verdade. Mas como diz um amigo meu "let's buy less, and if we buy, we buy portuguese". Beijos

Julio-jagdo disse...

Jejeje, si no saben lo que es bueno de su producto lo mejor es decir lo malo del otro.

Saludos.

ANTIFALSIDADES disse...

Também já não tenho paciência. Então na radio TSF é uma seca. O mais engraçado é que os preços não são assim tão diferentes...Bjs

Catarina Reis disse...

Pois realmente é verdade Julio, obrigada pela visita.

Antifalsidades acho que compraram as rádios as televisões, os jornais, enfim... os preços não são diferentes apenas o querem transparecer.
Beijos

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...