segunda-feira, 4 de julho de 2011

Prioridades ao contrário


No Sábado passado assistiu-se mais uma vez em directo, do Principado do Mónaco, a um casamento. Em Portugal, esta festa real, teve cobertura de dois canais portugueses.
Pelos Zappings que fui fazendo, a pior transmissão foi mesmo a da TVI, uma vez que os locutores que faziam a cobertura, atropelavam-se uns aos outros, não se percebendo muito bem o que diziam e em que contexto.
Mas mais importante que isso, para mim continua a ser a excessiva importância, que a comunicação social e as pessoas em geral, dão a este tipo de fenómeno, que muitas das vezes é apenas fachada para um mundo de faz de conta.

No passado Domingo, houve em Tomar inserido na tradicional Festa dos Tabuleiros, o "Cortejo dos Rapazes", que é o desfile das crianças das escolas do concelho com os Tabuleiros à cabeça. Faz-se este cortejo com vista a incentivar a participação dos mais novos e garantir assim a continuidade do cortejo, que se realiza apenas de quatro em quatro anos.
É português, é tradicional, é uma festa colorida, muito bonita e acompanha gerações...mas não teve qualquer interesse, nem mereceu nenhuma cobertura por parte dos canais nacionais, que gastaram todo o budjet no Mónaco.
Da minha parte fica aqui a contestação e a divulgação.

Foto: Do Báu lá de casa.
Dedicado ao Afonso e à Laura.-
 As flores que ornamentam o Tabuleiro foram feitas por eles ajudados pelos pais.
 



2 comentários:

L.O.L. disse...

E fazes muito bem em contestar. Dou-te o meu apoio. Parece-me que a ideia que a TV nos transmite é: o que é nacional... não é bom.
Bjs.

Catarina Reis disse...

Pois... parece mas acho que ainda vamos a tempo de mudar.. Haja vontade. Beijos

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...