quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Ai o Natal o Natal...

Ai o Natal o Natal...
O mais interessante desta época, não são os 300 filmes repetidos que dão na televisão, os jantares de Natal das empresas, onde podemos ver os colegas a apanharem uma bebedeira à conta do patrão e transformarem-se pela primeira vez em seres divertidos, ou talvez não. As ondas e Tsunamis de solidariedade que do nada aparecem, e que uma vez findado o mês, ao nada regressam. Da quase obrigatoriedade e imposição do consumismo, nessa azáfama constante de dar qualquer coisa a alguém, mesmo que essa coisa, e esse alguém nada signifique. "Obrigada Troika, bem-haja Governo" por todas essas imposições monetárias, pelo aumento de impostos e por nos orientares a carteira. Pois a partir de agora a malta vai poder esquecer as compras de Natal e vai finalmente DIVERTIR-SE.

Pai Natal Crise. Uma criação da Fábrica de Bordallo Pinheiro


6 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

E o trânsito?! Pffff... Não consigo recuperar o gosto pelo Natal que tinha em pequena.

Mim disse...

É verdade que os Centros Comerciais estão cheios, mas não acredito que seja para fazer muitas compras... afinal ainda continua a ser um bom lugar para alimentar ilusões sem gastar dinheiro, porque só gasta quem tem.
Quanto à solidariedade natalícia... é triste ver o mundo miserável que está mesmo ali, à nossa beira.
É triste e medonho.

Beijinho

Tulipa disse...

Será? A mim parece-me tudo igual, tirando a falta de iluminação :)

Estudante disse...

Bem visto! ;)

L.O.L. disse...

...da habitual hipocrisia que reina nesta época...

http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2011/12/desafio-musical-n-11.html

Catarina Reis disse...

Beijinhos a todos e do fundo do coração um feliz Natal

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...