terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A essência de Natal cheira a rabanadas

O Natal está à porta... mas afinal o que é o Natal?
É essencialmente todos aqueles momentos que se se conseguem partilhar em família ainda que isso seja sinónimo de confusão, ainda que isso implique quebrar rotinas, ou percorrer algumas distâncias fora do habitual, é poder matar saudades das conversas banais; tentar compensar todos os outros nossos dias de ausência, em abraços e apalpões reconfortantes, do pai, da cunhada, da tia, dos miúdos e até da avó que acha sempre que estamos sempre muito magrinhos, apesar da balança dizer o contrário; é poder comer doces e "porcarias", com a ideia de que ainda falta uma semana para começar a primeira dieta do ano... e no fim...concretizar o desejo de receber aquele par de meias, que está novamente na moda, ainda que as últimas tenham sido umas, com uns desenhos de bonecos de neve, demasiado infantis e ridículas para a nossa idade.
Mas há quem não entenda e quem não dê valor, o que é uma pena, pois são estes momentos que partilhamos com pessoas, não com os objectos, que trocamos e passamos horas em filas, nos centros comerciais, para comprar, que tornam cada dia um dia melhor para se viver. 
E não há no mundo prenda de Natal que supere isso.



2 comentários:

L.O.L. disse...

O Natal pode ter os mais variados significados e objectivos para cada um. Para mim é a reunião de toda a família. É como disseste: não há nada que pague esse momento.
Beijocas :)

A Tulipa Azul disse...

é isso mesmo, eu adoro o natal.:)

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...