quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

As vicissitudes da língua portuguesa.

As vicissitudes da língua portuguesa.

Ontem não pude deixar de reparar, como o nosso primeiro-ministro se encontrava obstinado, (não confundir com obstipado), em promover a 17º Feira, SISAB PORTUGAL, (Salão Internacional do Sector Alimentar e Bebidas). 
No meio da confusão, no difícil trabalho do prova aqui, prova ali, (como é dura a vida de politico activo), destaca-se uma feirante destemida, que gerou um "micro nano" momento de tensão, (não confundir com tesão), e lhe "enfia", literalmente, um pastel na boca. 
Saboroso ou envenenado, tudo o que o povo esperava é que o pastel pudesse ter algumas propriedades laxantes, pois sempre lhe poderia passar a obstipação (não confundir com obstinação), de continuar a apostar em acções que em nada contribuem, para a evolução da economia, aumento da empregabilidade e melhoria das condições de vida dos portugueses. 
Apenas para espremer mais qualquer coisa, que já não existe, que não funciona, que faz doer e que não quer sair.






1 comentário:

L.O.L. disse...

Gostei da obstipação. Gosto do teu humor. :))
Beijocas

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...