quarta-feira, 24 de abril de 2013

Para os meus queridos amigos em Menopausa Relacional


O tempo passa... como o tempo passa, nunca o fez como agora, de  passo apressado, louco, submisso, ao aos dias e às noites de pouca boémia e muita blasfémia.
O que se passou afinal? Onde está o sentimento que uniu, entrelaçou e amou!?
Amuou! Foi-se... talvez para terras distantes, procurando um caminho melhor, ou até para o outro lado da cama, mesmo ali à beira, sem que a presença física se fizesse notar, perante a dimensão da ausência psíquica.
A vida continua e a felicidade depende apenas de cada um, daquele "Nano micro" momento, em que se esquece tudo; o moralismo, as criticas dos outros, a pressão da família, dos amigos e da sociedade, nessa terra demasiado exigente, onde o para sempre é apenas o título de uma música, que fica bem no ouvido, e melhor nas fotografias para mais tarde recordar! Sendo que na realidade é apenas um advérbio usado, demasiadas vezes, para perpetuar algo, que tende a acabar um dia.
... e pensar que a felicidade começa no ponto em que se admite, que o que era, já não o é mais, e o que interessa, o que realmente importa, não são os outros, é na verdade, o "eu" de cada um, e isso não é egoísmo ou egocentrismo, é apenas o mais puro e sincero acto de (sobre)viver.

Carpe Diem

4 comentários:

JP disse...

Minha cara Catarina,
Fizeste-me rir só com o título deste post. Menopausa relacional? :)))

O para sempre é muito tempo, Catarina e não passa disso....de uma música:))

Só um pequeno reparo - e concordo com todo o texto que escreveste e bem. O "eu" de cada um, por vezes, não +é um "eu" sozinho. Não é não minha linda menina.

Beijo

Catarina Reis disse...

Tens toda a razão JP, não tem que ser um "Eu" sozinho.
Bom feriado.
Beijinhos

somaijum disse...

Os espírito de matilha é para os cães. lool.

Raquel disse...


Caty, adorei!!

Menopausa relacional é o termo certo para este atropelamento relacional em que vivemos. A nossa Urban jungle está a dar cabo disso e de muitas coisas mais. Tens toda a razão. Não é um sozinho sozinho no verdadeiro sentido da palavra, mas não deixa de ser um sozinho EU :))

Obrigada minha querida amiga CARPE DIEM

BEIJOS MIL e no fundo o que interessa está lá! Infelizmente mas com garra para viver e não sobreviver. :)

<3

Saudades tuas...muitaaaaaaas!!

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...