quarta-feira, 7 de abril de 2010

Grito

Queria poder caminhar sem pisar o chão mas as emoções que balançam na minha voz provocam-me e mais cedo ou mais tarde vou ter que cravar os pés na calçada da vida. Ajuda-me!

A notícia não é nova, aliás foi trazida pela primeira vez às luzes da ribalta pelo Jornal Inglês "The Sun", num artigo sobre o comportamento dos adolescentes nas escolas inglesas, mas pelo que a história relata, este jogo é dos anos 80…
As Pulseiras do Sexo.
As instruções são simples, os adolescentes usam umas pulseiras coloridas, feitas à base de silicone, cada cor com um significado, e cada vez que uma pulseira é rebentada, este terá direito a reclamar o comportamento sexual do outro, que pode ir desde um simples abraço até a uma relação sexual. O problema destas brincadeiras perigosas tem a ver com o limite, onde acaba o desejo e começa a obsessão. No Brasil, esta moda Internacional, matou 3 adolescentes na última semana, em ambos os casos houve violência sexual e ao lado do corpo das vítimas, foram deixadas as pulseiras rebentadas.
É triste ver desaparecer das nossas crianças a inocência, o romantismo e a timidez, próprias do desabrochar da juventude na procura do caminho do amor, perdidas num progresso demasiado apelativo para ser combatido, num vale tudo para se estar na moda e para se ser socialmente aceite. Claro que sempre existiram jogos como este, no qual provavelmente até participámos, como "O Bate Pé" ou "O quarto Escuro" e por isso não vale a pena fazer discursos puritanos sobre o assunto, o que vale a pena é ensinar que independentemente do que existe, as escolhas que fazemos é que determinam o caminho da nossa vida.

O código das cores:
Amarela – abraço;
Rosa - mostrar o peito;
Laranja - dentadinha de amor
Roxa - beijo com a língua - talvez sexo (às vezes identificam lésbicas)
Vermelha - lap dance;
Verde - sexo oral a ser praticado pelo rapaz
Branca - a menina escolhe o que lhe apetecer
Azul - sexo oral a ser praticado pela menina
Preta - sexo com a menina na posição do missionário
Dourada – Fazer tudo o que foi anteriormente descrito


Imagem: Interet

4 comentários:

Tulipa disse...

Olá Catarina! Estas novas modas são o reflexo da sociedade em que vivemos.Sim, havia o bate pé e o quarto escuro, mas os códigos eram outros...e sim, as escolhas que fazemos desde cedo determinam o caminho da nossa vida. kisses

Paulo disse...

Devo andar muito distraído, pois nunca ouvi falar nestas pulseiras... ao que isto chegou!

patrícia disse...

Hoje aceita-se qualquer coisa para não ficar de parte, a personalidade acaba por diluir-se naquilo que é "socialmente aceite", como dizes. Lembro-me de usar uma pulseira dessas, mas desconhecia esta conotação e também o jogo.
**

Catarina Reis disse...

Eu também desconhecia da existência desse jogo e mais, quando fiz a pesquisa para escrever este Post, encontrei outro tipo de jogos que estão igualmente na moda que nem sequer ousei em falar.
Obrigada Tulipa, Paulo e Patrícia.
Bjs Catarina

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...