quarta-feira, 7 de abril de 2010

Sobre os Tokio Hotel e amigos da mesma profissão.

Não me recordo de algum dia ter desperdiçado uma semana de férias, acampada nas pedras da calçada à espera de ficar na linha da frente para ver uma banda tocar… e eu já vi muitos e bons concertos. Mas recordo-me de tantas outras coisas.
Lembro-me de dormir ao relento na praia, de acordar com a areia na cara e o sabor dos teus lábios no meu rosto bronzeado; lembro-me de entrar numa carrinha com mais trinta, para ir ver o concerto de uma banda de garagem; de andar à boleia para ir a qualquer lado; de sair de dia e chegar de dia, mas no dia seguinte… de fazer campismo selvagem e esconder o dinheiro na caixa de cereais, que muitas vezes serviam de pequeno e de grande almoço; de traçar o vinho da “adega”, o mais barato que se podia comprar, com uma lata de 7up, por ser tão mau para se beber puro; de beber shots de cerveja em copos pequenos de plástico, perfeitos para o café; de dormir com os primos, os tios, e os irmãos na mesma cama, sem que houvesse acusação de abusos sexuais, incesto ou pedófilia; de dormir com os primos, os tios e os irmãos na mesma cama sem que tivéssemos qualquer parentesco real; de andar de carrinhos de choque nas feiras itinerantes; de correr todas as praias de Portugal em fins-de-semana loucos de Surf Trip, apesar de nunca ter feito Surf ou qualquer outro parente amigo; de passar as latas de atum, de salsichas, de milho etc… aos inquilinos que se seguissem, por não aguentar mais aquela overdose de comida enlatada; de passar todas as férias de Verão com meia dúzia de tostões no bolso e mesmo assim não perder uma festa. Enfim…e tantas, mas tantas outras coisas, que fico realmente feliz por nunca ter desperdiçado uma hora, um dia, ou uma semana de férias à porta de um pavilhão, para ver o melhor concerto do mundo.
Bem uma hora talvez.





 
 
 
 
 
 
 
 
 
Imagem: Internet

4 comentários:

Tulipa disse...

Ai que revivalismo! Identifico-me com todas essas coisa e confesso que de algumas sinto mesmo muitas saudades! São coisas próprias da adolescência ficar a dormir à porta, mas a culpa é dos pais. Enfim, ai que saudades de dormir na praia!!!!!!kisses

Catarina Reis disse...

Que saudades é a palavra certa.
Bjs Catarina

Paulo disse...

Pois eu, como é óbvio, não gosto do estilo dos Tokio Hotel (muito menos do panisgas do vocalista), mas compreendo a devoção daqueles miúdos.
Quando eu tinha aquela idade, havia a paranóia por grupos igualmente estranhos como os BROS (quem se lembra?) e outros do mesmo género.
Há que aceitar :)

Catarina Reis disse...

Os BROS lembro-me perfeitamente...
Bjs Catarina

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...