quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Serviço Público à hora de ponta

Hoje acordei assim, estou naqueles dias do mês, não nesses que estão a pensar, mas nos outros em que a língua afiada solta cá para fora toda a maturidade de um dia mal passado.


Passada a fase inicial do Magalhães parte II, tudo se começa a compor, o guichet fecha às 16h00, fazer uma chamada esclarecedora sem passar de um departamento para o outro, é impensável, sem contar com a música das “quatro Estações” de Vivaldi, ou de uma qualquer rádio da moda.
20 Minutos e 3 segundos depois, somos atendidos, mas parece que mais uma vez atracámos no local errado. O serviço que pretendemos fica 5 degraus acima da paciência, mas não vale a pena ir lá agora, que é hora de almoço… ainda assim e do outro lado da secretária, talvez haja tempo para pintar as unhas, ou para telefonar à Maria a perguntar qual a sua receita de emagrecimento precoce das banhas acrobáticas.
O que vale é que à tarde humanamente tudo funciona melhor, a comida tem um efeito neurocirúrgico; já mecanicamente, os computadores parecem todos querer bloquear à hora do expediente.
E a porra da mulher com a senha azul que não desiste, está mesmo decidida a dar trabalho à funcionária dos serviços de reclamações. Que canseira!
Olha de soslaio para o mapa atrás das costas, inconscientemente o ciclo vai-se fechando, faltam precisamente 366 dias e mais algumas horas para a reforma; já estaria no descanso, não fosse o Estado e as suas novas regras. E enquanto isso somos todos vítimas do atraso dos serviços dos quais a nossa vida depende.

A falta de profissionalismo, é uma doença instalada, e não existe milagre tecnológico que a cure, apenas a vontade de cada um de dar o seu melhor.


Imagem: Internet

4 comentários:

Tulipa disse...

É o que temos! Mau demais! kisses

Luis Baptista disse...

ahah está demais a foto!

um beijo.

lânternamágica disse...

:)))

Catarina Reis disse...

Pois é Tulipa mas cabe a cada um insistir para que o serviço mude para melhor.

Luís a foto é genial.

Obrigada Beijos

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...