quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Pobreza de audiências

Na semana da luta contra a pobreza e a exclusão social, a Rede Europeia Anti-Pobreza portuguesa irá promover várias iniciativas para alertar a luta contra a pobreza. Iniciativas que procuram sensibilizar os governantes, os políticos e a população em geral, tendo como objectivo a erradicação da pobreza. Iniciativas que se inserem no Ano Europeu com o mesmo tema.

Na mesma semana em que se comemora o aniversário da SIC (antagonismos de pobreza contra a riqueza, não a de conteúdo. Apenas uma trágica intelectualidade de batalhas de audiências.) E eu que não gosto de datas instituídas, pergunto, antes que acabe o ano e que se esqueça este tema tão trágico e real.
Será que basta apenas um dia, uma semana, ou um ano, para lembrar os tempos difíceis? Não deveríamos todos ter esta ideia sempre presente, para sempre, até que deixasse de existir este flagelo?
O reconhecimento do problema é o primeiro passo para a sua resolução.
Tantos estudos, tantas teses, tantos debates e ainda não se chegou a uma conclusão real porque umas pessoas têm tanto, enquanto outras, nada têm. Mas prefiro não entrar por esse campo, escolho apenas lembrar que pior que a pobreza física, é a pobreza de ficar sentado à frente da televisão, vendo programas de conteúdo mesquinho, que ensinam a mentir e a enganar o próximo, que trazem ao de cima o que de pior tem a condição humana, que viciam e que entretêm milhares de pessoas, que querem a todo o segundo saber o que acontece na vida do outro. E que estes programas ainda sejam motivo de abertura de noticiários.
Existe tanta coisa positiva que se pode fazer para melhorar o mundo e tanta coisa para informar e relatar, não temos que ver tudo o que nos dão. Porque a verdadeira pobreza está no espírito de cada um, seja pobre ou rico, letrado ou iletrado. E este combate só pode ser travado na capacidade que se tem de, como em tantas outras coisas, agarrar no comando e mudar de canal, ou de desligar a televisão.

Imagem: Internet

2 comentários:

manjedoura disse...

Estás a falar do Canal Parlamento?
lol
Eu desligo a televisão.

Tulipa disse...

Não tenhas dúvidas, cada um faz a sua parte, mas o povo gosta de ver, é uma espécie de alienação.

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...