quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

No país das Maravilhas

Ontem foi o primeiro debate televisivo com candidatos à presidência da república… não vou analisar os temas nem as ideias apresentadas, deixo isso para os especialistas na matéria, que seguramente não sou eu.
O discurso político é maioritariamente chato, repetitivo, cansativo, e por vezes pouco exequível, algo que nos faz muitas vezes optar por um fim-de-semana no Algarve em dia de eleições, e a democracia é isto mesmo, em parte trata-se da decisão de não participar, mas depois quando voltamos à realidade diária, criticamos destrutivamente, falamos mal, zangamo-nos..., esquecendo-nos que fomos nós que decidimos não dizer o que queremos e que direcção tomar… e isto é apenas um reflexo das atitudes diárias de uma pessoa comum, que nada tem a ver com política, tem sim a ver com a capacidade de pensar que se as coisas não estão bem, no trabalho, na sociedade, na nossa vida, há, com certeza, alguma coisa que podemos fazer para melhorar, a questão que se coloca é: Será que somos capazes de pensar? Ou vamos passar o resto da vida a deixar que os outros o façam por nós?

Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui? Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato
Lewis Carrol, Alice no País das Maravilhas

Imagem: Internet

2 comentários:

Tulipa disse...

Olha Catarina, não vi o debate e não sei se verei os próximos, mas também não sei se estes servem para esclarecer as pessoas ou são só puro entretenimento. A verdade é que é mais fácil que os outros pensem por nós, e há por ainda muito boa gente que não se importa nada que isso aconteça. Kisses

Catarina Reis disse...

Pois, infelizmente mt gente tem preguiça de pensar um pouco. Temos que tentar mudar as mentalidades.
Beijos

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...