sexta-feira, 1 de junho de 2012

Traz um amigo também...

Portugal está diferente...
Nas regiões de Portugal rural, ou semi-rural, as pessoas têm que se deslocar cada vez mais longe para terem direito à saúde. A educação é cada vez mais, para quem tem poder económico e a velhice é uma realidade, que ninguém quer alcançar, com medo de ir parar a um depósitos de velhinhos.
Portugal continua igual a si mesmo...
Continuamos a adorar os deuses do futebol, de uma forma incompreensivelmente intensa,  tão frustrante como ver os valores que esta indústria move, sem nenhuma produção concreta, demasiado exagerados para os tempos que correm e que hão de correr... sendo que, no final, não haver sequer final, é uma já não, quase desilusão.
Não existe trabalho, nem perspectivas de carreira. Para muitos Portugueses, é quase o principio do fim da linha. De quem tem talento, formação, e habilitações a mais... A decadência da sobrevivência. Mas nada disso interessa, ou tem valor, porque o que continua a valer, é apenas o amigo, do amigo, que é amigo de quem é amigo, que por sorte traz um amigo também.





Porque a boa música é eterna - Bom fim-de-semana.





3 comentários:

Sancho Pança disse...

O Zeca era um visionário, ou isto está como sempre?

manjedoura disse...

bom-fim-de-semana

Luciano disse...

Catarina
O teu texto foi bastante claro. Temos horror à velhice mas todos nós caminhamos para o mesmo. A educação já nem sequer existe, basta olhar para as novas gerações de agora. E tudo o que está relacionado com o futebol é, para mim, verdadeiramente deprimente.
Beijinhos e bom fim de semana!

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...