sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Reflexão sobre a febre dos saldos

Hoje é a última sexta-feira de 2012. Coincidência ou não, é também o primeiro dia da época oficial dos saldos de Inverno... não posso deixar de me questionar sobre algo que vivenciei ontem à tarde, quando estupidamente tive que me deslocar a um centro comercial! 
Se cortaram os ordenados, se há tanta gente em dificuldades, sem dinheiro para pagar as contas, tanta "alminha" a passar fome; se este ano, foi aquele ano em que a minha profissão extra de voluntária, se fez notar mais do que nunca, com peditórios e campanhas quase mensalmente... então o que fazia aquele magote de gente aos atropelos, nas Zaras, calzedónias, e outras marcas mais ou menos espalhadas pelo país, do género cogumelos reprodutores? 
A comprar algo que realmente faz falta? Ou apenas....pelo vicio enraizado de consumir algo, que, a um nível "psicológico" estará a um preço mais acessível do que habitualmente, mas que se aprofundarmos bem a questão, talvez não seja assim tanto uma vantagem económica, pois para além do tempo e da paciência despendida nessas lojas, acabam por gastar mais, do que provavelmente planearam, abalando o orçamento familiar,  onde esse gasto supérfluo  " mas aparentemente  vantajoso", significará apenas, menos dinheiro no final do mês para comer... e há tanta gente a passar fome.
Imagem: Internet

3 comentários:

Luciano Craveiro disse...

Há coisas que eu também não consigo compreender! Mas certamente trata-se de gentinha que não tem casa para pagar e vive ainda na casa dos pais! Só pode!
Beijocas!

Estudante disse...

Ontem também tive a infeliz ideia de passar num centro comercial... ia morrendo atropelada x)

Estudante disse...

Ontem também tive a infeliz ideia de passar num centro comercial... ia morrendo atropelada x)

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...