quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Os cães Humanos

Se pensam que hoje o blogue seria dedicado a uma deputada do partido socialista, apanhada com excesso de sangue no álcool, estão muito enganados. Prefiro abordar outro tema e dar um pouco de protagonismo a quem realmente merece.

Os animais de estimação, cães e gatos, não têm a capacidade de pensar e raciocinar da mesma forma que os seres humanos, agem essencialmente de acordo com o instinto, raça, e de acordo com o comportamento que os "donos", lhes transmitem.
Quando um cão, seja de raça considerada perigosa, ou não, ataca um ser humano, para além de ser alvo de noticia, em tudo o que é imprensa,  normalmente o que acontece, é uma punição severa, sendo o abate do animal, infelizmente, a solução mais comum.
O que é triste e revoltante é saber, que o que provoca o stresse e a fúria em muitos destes animais, é apenas desleixo dos donos, no sentido em que os animais gostam de correr, de pular, de saltar, de conviver... precisam de gastar as energias, não de estarem fechados em varandas, ou em canis minúsculos, como acontece com um Pastor Alemão no bairro onde vivo, que nem espaço para um vaso com flores têm. 
É irracional demais saber, que apesar da evolução dos tempos e da, cada vez maior, formação e informação das pessoas, ainda continue a haver, de uma forma sistemática e continua, um enorme desrespeito por um ser, que apesar de não ser "catalogado de humano", já demonstrou por diversas vezes, ser muito mais humano, e ter muito mais capacidade de amar outro ser, que não seja da sua espécie, que muita gente que se diz gente. 
Deveria existir uma Lei que proibisse ter cães encafuados em espaços minúsculos... e que obrigasse os donos a passeá-los "x" Kilómetros por dia, talvez assim deixassem de haver tantos acidentes com cães e tantos donos obesos.

3 comentários:

a licenciada desempregada disse...

Como costumo dizer, não existem câes perigosos, existem donos perigosos que os ensinam a ser maus.

L.O.L. disse...

Possuir um animal, seja ele perigoso ou não, exige um enorme sentido de responsabilidade. Concordo com a tua conclusão.
Bjos

António Pedro Santos disse...

A educação dos animais advêm da educação dos seus donos...ou seja os animais são o reflexo dos seus donos, alguém que não se importa que o seu amigo de quatro patas com quem partilha a casa à 9 anos seja morto é alguém que não devia tratar condignamente esse animal...se me dissessem isso eu iria chorar pelo meu Pantufa meu amigo de 4 patas à 7 anos e um cão altamente sociável (reflexo dos donos...lol)...tenho dito

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...