terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Ser claro e ver a luz ao fundo do túnel

Só quando aprofundamos melhor as palavras proferidas pelos nossos políticos é que nos apercebemos da dimensão da nossa cultura linguística, que apesar dos atropelos que tem levado, com os acordos, os abusos das novas tecnologias e os erros ortográficos, parece estar bem viva. 
Defendo esta teoria porque, aquando na mensagem de esperança de saudação a 2013, por parte do primeiro-ministro. "Um período difícil que estamos a completar" que permite ver "a luz ao fundo do túnel". Ele só se pode se ter inspirado no grande pensador "Vergílio Ferreira", ou então na Obra de Gil Vicente, O Auto da Barca do Inferno, onde  procurou encarnar "o Parvo" uma das personagens centrais, que por não saber bem o que diz/ou faz, não teve lugar nem no Céu, nem no Inferno, tendo ficado no cais.

Ser claro, afinal, não será muito difícil. O que é difícil é acontecer aí o Sol
(63 - Vergilio Ferreira "Pensar")

2 comentários:

Anónimo disse...

Genial. .. Um beijinho Paulo

L.O.L. disse...

Só sabem recitar frases feitas. E engolimos sempre o mesmo. Quero dizer. Eu já não engulo. Deixei de os ver e ouvir há muuuuuuuuuuuito tempo.
Beijocas

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...