quinta-feira, 4 de abril de 2013

A justiça da justiça, segundo a análise da Catirolas

Fazendo uma análise dos processos mais mediáticos da justiça quotidiana portuguesa. 
No meio jornalístico, na "Praça Pública" e no "circo" em geral, aqueles que são inocentes, são quase sempre culpados, mesmo que não o sejam, e aqueles que são culpados, são quase sempre vítimas de "cabalas", utilizadas para denegrir a sua imagem, que utilizam processos e recursos atrás de recursos, fazendo o "espectáculo", durar mais tempo, enquanto permanecem "livres", por vezes, nas suas belas mansões e palácios, enquanto aguardam que se faça "realmente justiça", que, como todos sabem, corresponde, à exaustão e prescrição do próprio processo, onde a única verdade, é que existem advogados para tudo. Pois desde que se tenha dinheiro, a justiça é apenas mais uma palavra, muito pouco justa!

Imagem: Tirada da Internet

1 comentário:

Mim disse...

A justiça em países onde as máfias tudo corrompem, não passa de um imenso Carnaval

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...