quinta-feira, 13 de junho de 2013

Relações Perfeitas

As relações, sejam elas de que índole forem, são um pouco como a fruta, que se colhe da árvore, que quando é apanhada verde só vai amadurecendo e adquirindo sabor ao longo do tempo. 
Mas as relações, sejam elas de que índole forem, não são cálculos precisos, nem receitas pré-confeccionadas... cada caso é um caso, às  vezes, tal como a fruta, parece muito sã e bonita por fora, mas quando a vamos saborear, está podre e cheia de bichos, porque nunca se sabe o que acontece exactamente dentro de 4 paredes.
Dar o melhor a cada dia, aprender a conviver com as qualidades e os defeitos de todos, os nossos e os dos outros, dedicar algum tempo, paciência e amor, aprender a apreciar os momentos e deixar a vida seguir o seu percurso natural, na realidade tudo depende da capacidade de cada um, de saber amar e de saber viver, porque se é verdade que não existem pessoas nem relações perfeitas, também é igualmente verdade que do pior se destaca sempre o melhor e isso é que importante reter. 


5 comentários:

Estudante disse...

:D adorei o texto!

somaijum disse...

Assim, "no papel", parece tão simples.
Pior é que temos tendência a "azedar" tudo e a destacar o pior (de nós e dos outros), em detrimento do melhor. :|

Luciano Craveiro disse...

Mas o importante é que gostei do teu modo de pensar em relação ao assunto. ;)
Beijinhos

Táquetinho disse...

Um mundo perfeito é aquele que construímos mentalmente à nossa medida. ;P

Mustache disse...

Há de facto relações perfeitas, mas só sabes que a tens, quando tiveres 100 anos, olhares para a pessoa que está ao teu lado, te lembrares de todo o mal e de todo o bem que viveram, e pensares: "não trocava isto por nada!" :)

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...