quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O arranha-céus sem elevador

Em Portugal, e ao que parece em Espanha também, quando determinado funcionário, de categoria profissional baixa, (abaixo da cadeia alimentar), comete um erro grave, é prontamente sancionado e despedido, mas quando esse profissional está no (topo da cadeia alimentar), a solução é sair para outro lugar ainda melhor, sem qualquer penalização ou responsabilização.

Em Benidorm, um arranha-céus, que começou a ser construído e que tinha como objectivo servir de símbolo de esperança e prosperidade, está parado porque os engenheiros e arquitectos esqueceram-se de introduzir os elevadores. 
Inicialmente o edifício era para ter apenas 20 andares, mas a meio da obra resolveram aumentar o número de pisos, para 47 e a altura, para 200 metros, esquecendo-se que devido a este aumento, o novo projecto, iria precisar de uma estrutura maior para os elevadores, assim, o novo arranha-céus só tem elevador até ao 20º piso e até agora não houve qualquer responsabilização nem foi encontrada solução para o esquecimento.
Deveria haver um juiz que obrigasse, para o resto da vida, os responsáveis, a comprar os últimos pisos e a fazê-los diariamente a pé.





2 comentários:

Estudante disse...

Há gente tão incompetente... como é que é possível!

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia Catarina
Ui que terrível está. Este mal das culpas vem de muito longe e os grandes ou são os donos ou são amigos e familiares de confiança. Por esse motivo nada lhes acontece...
Até os padres se desculpam e se escondem por detrás de mudanças estratégicas...
Coitados dos trabalhadores que não podem fugir nem escapar das piores situações de erro...

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...