segunda-feira, 20 de outubro de 2014

O tempo que faz e o que fazemos com o tempo.

O tempo que faz não é bem o tempo que o calendário nos ensinou a querer, mas enquanto aguardamos pelo dia internacional de descer das árvores, mesmo ao lado do dia internacional de as subir (caso não saibam é o dia 28 de março), vamos aproveitando o tempo para comer castanhas e bebericar umas imperiais, em calções, porque sem darmos conta, o que nos dá fulgor à alma é a certeza de estarmos perto, de qualquer coisa nenhuma. De vivermos um pouco na incógnita daquilo que não sabemos, mas que faz todo o sentido e do que julgamos controlar mas que na verdade é incontrolável, a vida... por isso é que o tempo que faz hoje faz tão bem!

"De perto ninguém é normal", Caetano Veloso "e ao longe a normalidade é uma anormalidade óptica" Catirolas




1 comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

O tempo pode parecer um pouco estranho, mas sempre houve nesta altura o Verão de São Martinho.
Era quando os agricultores desta região aproveitavam para secar nas eiras os restos dos cereais.
Era também o tempo em que iam à praia.
Pode ser antes ou depois de 11 de Novembro.

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...