quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O rescaldo da greve e o trabalhador Aníbal.

No rescaldo da manifestação de ontem, o que mais me meteu pena, não foram os policias que tiveram uma actuação digna e profissional, apesar de ter a certeza que muitos deles gostariam de estar no lugar dos manifestantes; não foram das pessoas que levaram com a carga policial em cima, apesar de algumas, as que não atiraram pedras, estarem lá de uma forma pacifica, ordeira e democrática, mas que nestas coisas acabam por apanhar por tabela; ou ainda daquelas pessoas que não puderam fazer greve, apesar de muito o desejarem. Não. Nada disso. 
No rescaldo da manifestação de ontem, o que me meteu mais pena, foi ouvir o nosso Presidente da República dizer que também ele num dia de greve geral, foi trabalhar e produzir para a economia do país, quando na verdade o que ele queria dizer, era que até desejava estar com os grevistas, não implicasse isso um corte de um  dia do seu magro salário e da Maria. E todos já conhecemos as dificuldades do Presidente. Sem isso, como é que ele iria conseguir governar uma casa de família o resto do mês?

1 comentário:

L.O.L. disse...

AHAHAHHAHAH. A Catirolas e a sua má língua. rsrsrsrsrsrsrs=)))
Beijocas

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...