quinta-feira, 23 de maio de 2013

Tudo deve mudar para que tudo fique como está.

António Passos Coelho, pai de Pedro Passos Coelho, ontem em declarações ao jornal "i", veio dizer que o filho está farto das suas funções, "morto para se ver livre disto" e desejoso de regressar à sua vida normal. 
O médico reformado, vai ainda mais longe nas suas declarações, afirmando que a "família vai fazer uma festa", quando o filho largar o poder.

É curioso como todos se queixam da politica, que dá demasiada exposição mediática, que é uma enorme dor de cabeça, que não existe nenhuma vantagem, mas mais cedo ou mais tarde, todos lutam para ocupar a cadeira do poder. 
Como cidadã portuguesa votante e sem entrar em qualquer simpatias partidárias, não me parece nada correcto ouvir o pai do primeiro-ministro, dizer estas coisas em público, mesmo que sejam reais.
A verdade é que, e apesar de sabermos que na maioria dos casos, uma mudança de cadeira,  independentemente da cor politica, significa apenas mais do mesmo. Quando o sr. primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho,  sair do governo, por vontade própria ou não, quem vai fazer a festa são os portugueses. 


Tudo deve mudar para que tudo fique como está.
Giuseppe Tomasi di Lampedusa

3 comentários:

JP disse...

Não sei se é correto ou não, quer dizer, não quero entrar por aí ( a intenção dele acho que foi outra), mas se ele vai dar uma festa....nós daremos outra :))))


Beijinho

somaijum disse...

Fartos estamos nós e morto... quem me dera.
Morto e bem morto e depois enterrado vivo, era como ele ficava bem. xD

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Concluiu com uma frase de mestre.
Transcrevo do seu texto:

"Quando o sr. primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, sair do governo, por vontade própria ou não, quem vai fazer a festa são os portugueses."

Publicação em destaque

Outono

Incrível!! Ainda ontem o cair da noite banhava lentamente (a passo de caracol) os nenúfares que boiavam no charco verde de águas cálidas, ...